Idosa de 74 anos morre após ser estuprada pelo filho

831
Imagem ilustrativa

Uma mulher de 74 anos morreu, por complicações fisiológicas e psicológicas, após ter sido vítima de violência sexual. O acusado do crime é o próprio filho adotivo da vítima, de 37 anos, que teria ainda abusado sexualmente da irmã, de 35 anos, que é portadora de Síndrome de Down.

Os crimes aconteceram em Sabará, em Minas Gerais. As informações são do Jornal O Tempo.

O caso se tornou público nesta quinta-feira (10), após a prisão do acusado.

De acordo com a polícia, o homem teria cometido o crime em 12 de outubro, quando passou um período na casa da mãe. Ela teria flagrado o acusado passando a mão nas partes íntimas da filha, de 35, e chamou a sua atenção.

O homem, segundo a polícia, levou a mãe para outro quarto, onde estava um outro irmão, que tem esquizofrenia em altíssimo grau. Ali, o acusado ordenou que o irmão se cobrisse e então estuprou a mãe, mordendo partes de seu corpo. Após o crime, ele fugiu.

A violência só foi descoberta dias depois, por outra filha, após ver a mãe reclamando de dores. Em um hospital, foi constatada a violência sexual. Depois disso, a vítima desenvolveu problemas psicológicos, até morrer no dia 22 de novembro. Foi esta filha que denunciou o caso à polícia.

Após investigação, o acusado do crime foi preso e negou os crimes. O caso está sendo investigado e o homem pode responder por estupro qualificado pelo resultado morte e pelo estupro de vulnerável da irmã com síndrome de down.

Tribuna Online