Idaf lança campanha de vacinação contra a febre aftosa

1201

503A febre aftosa é uma enfermidade provocada por vírus, muito contagiosa, que acomete animais biungulados (de casco fendido) e se caracteriza por febre e formação de aftas na boca, focinho e tetas (www.idaf.es.gov.br), o procedimento para declaração será feito por meio do CPF e da nota fiscal da aquisição da vacina. Para lançamento dos dados são necessários o nome do estabelecimento e o número da nota fiscal emitida no ato da compra.

Após a comprovação da vacinação, um comprovante será emitido pelo sistema e poderá ser impresso. O prazo para a declaração online vai até o dia 31 de maio. Após o prazo, o produtor rural deverá procurar o escritório local do Idaf. Segundo José Dias Porto Júnior, coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa do Idaf, a Declaração de Vacinação Online vai facilitar a vida do produtor rural.

“Esse ano o produtor pode comprovar a vacinação do rebanho pela internet sem precisar comparecer a um escritório do Idaf. Um meio prático e que facilita a vida corrida do homem do campo”, afirma Porto.

A CAMPANHA

Por ano são realizadas duas campanhas contra a febre aftosa coordenadas pelo Idaf. No mês de maio, apenas os animais de até 24 meses devem ser vacinados. Já na segunda etapa, realizada no mês de novembro, todo o rebanho deve receber a dose da vacina.

Na última campanha foram imunizados 723.475 animais com até 24 meses de idade, atingindo um percentual de 96,96% de animais vacinados.

A FEBRE AFTOSA

A febre aftosa é uma enfermidade provocada por vírus, muito contagiosa, que acomete animais biungulados (de casco fendido) e se caracteriza por febre e formação de aftas na boca, focinho e tetas. Em caso de suspeita da enfermidade, o Idaf deve ser avisado imediatamente.

Manter a confiabilidade nos alimentos de origem animal produzidos no Estado é um dos principais motivos para se preservar a saúde dos rebanhos. A febre aftosa causa impactos na economia pelos efeitos desfavoráveis à produção da pecuária. Além disso, prejudica o consumidor por causa da interferência na distribuição dos alimentos. A vacinação é a ferramenta fundamental para impedir a ocorrência da febre aftosa no Espírito Santo.