Homem que se passava por médico é preso por estelionato em Aracruz

3136

02Carlos Edno Nascimento Marchiori, de 53 anos, foi apresentado pela Polícia Civil na manhã deste sábado (4) como um dos suspeitos de aplicar golpes de estelionato em Aracruz, no interior do Estado.

De acordo com a polícia, ele, que se passava por médico, e o comparsa, identificado como Luiz Carlos Rosindo, de 58 anos, fizeram pelo menos 12 vítimas no município. Ação acontecia sempre da mesma forma, com uma promessa de dinheiro fácil.

“Após enganar a vítima e ela confirmar que ele [o cartão] era premiado, eles diziam que o valor era superior a R$ 2 milhões e precisavam de R$ 30 mil para realizar os saques. O que se passava como médico simulava sacar R$ 20 mil e a vítima teria que entregar R$ 10 mil para pegar o prêmio”, explicou o delegado Leandro Sperandio.

Investigados pela polícia desde janeiro do ano passado, os suspeitos foram surpreendidos quando aplicavam o golpe na manhã de sexta-feira (3). A vítima tinha acabado de entrar no banco para sacar o dinheiro quando a polícia deu voz de prisão aos dois. Eles não obedeceram a ordem de parada e arrancaram com o carro. Os policiais chegaram a atirar contra o veículo, mas eles continuaram a fuga.

Os dois foram localizados em uma plantação de eucalipto. Quando viram a polícia um deles conseguiu correr e o outro foi preso. Para a imprensa o suspeito confessou o crime e prometeu ressarcir as vítimas. “As vítimas feitas por nós serão ressarcidas por nós mesmo”, afirmou.

De acordo com a polícia, a dupla já foi presa outras vezes pelo mesmo crime e estava respondendo em liberdade. Agora a polícia trabalha para localizar o comparsa de Carlos. Se alguém tiver informação pode acionar o disque-denúncia no 181.

Fonte: folhavitoria