Funcionários de cemitério recebem material de proteção em Barra de São Francisco

336

Preocupado com a segurança pessoal dos funcionários que trabalham no cemitério municipal de Barra de São Francisco, principalmente em função da pandemia de Covid19, o prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD) orientou o secretário municipal de Saúde, Gustavo Lacerda, para dar o “máximo de proteção possível” para os nove funcionários que trabalham no cemitério local, sendo que três deles são coveiros.

De acordo com a administração do cemitério, já foram sepultadas 68 pessoas vítima de coronavírus em Barra de São Francisco. Quando surgiu o coronavírus, nenhum funcionário possuía material adequado para sepultar as vítimas da pandemia, mas logo em seguida surgiram algumas capas, “que, na realidade, não davam nenhuma proteção para os funcionários do cemitério na hora de sepultar a pessoa que havia sido morta por conta do coronavírus”.

Assim que assumiu os destinos do município de Barra de São Francisco, em 1º de janeiro de 2021, uma das medidas tomadas pelo prefeito Enivaldo dos Anjos e o vice Gustavo Lacerda foi a de encontrar solução para dar proteção aos funcionários do cemitério na hora de enterrar a pessoa vítima de Covid19.

Gustavo disse que, “de imediato, a secretaria de saúde forneceu o material adequado para proteger os servidores, especialmente os coveiros, que utilizam uma vestimenta especial, que é descartável e utilizada uma única vez”. Em seguida, esse material é incinerado, segundo ele.

O protocolo para realizar o sepultamento no cemitério local de vítimas de coronavírus é de presença apenas de familiares, no máximo 20 pessoas, com distanciamento social e uso de máscara de proteção das vias respiratórias e álcool em gel para desinfecção das mãos e braços.

Há uma funerária, a Espírito Santo, que fornece seu próprio material de proteção para os coveiros quando é ela a responsável pelo serviço fúnebre.

Outra medida importante tem sido a limpeza geral no cemitério, como por exemplo, a capina, retirada de lixo e entulhos. A limpeza se refere também entre um tumulo e outro, onde muita das vezes o mato cresce. Os funcionários fazem limpeza periódica no cemitério para dar um visual melhor para famílias de entes querido que ali estão sepultados.