Filho do sargento Natalino que matou a esposa foi entregue a família em São Gabriel da Palha

2924
Nádia Helena Guerra, foi morta com cinco tiros
Nádia Helena Guerra, foi morta com cinco tiros

Filho do sargento Natalino que matou a esposa foi entregue a família em São Gabriel da Palha

O sargento da reserva da Polícia Militar e ex-vereador Natalino Botelho, de 65 anos, decidiu permanecer calado durante o depoimento. Ele foi preso na tarde desta quinta-feira, 31/03/2016, em um hotel no centro de Mantena-MG e após o depoimento foi encaminhado para a Corregedoria da PM, em Vitória. Natalino estava com o filho no momento da prisão.

De acordo com a Polícia Militar, além da investigação conduzida pela Polícia Civil, a Corregedoria da PM vai instaurar um processo administrativo disciplinar demissionário.

Segundo o delegado João Seidel Júnior, responsável pelas investigações, ainda nesta sexta-feira (1) testemunhas serão ouvidas. A polícia ainda tenta descobrir o que teria motivado o ex-vereador a cometer o crime.

Parentes contaram que após a morte da bioquímica, Nádia Helena Guerra, 56 anos, e fugiu com um dos filhos, de 15 anos, que é portador da síndrome de Down. De acordo com o delegado, o jovem foi levado pelo pai para Mantena-Minas Gerais, mas já foi entregue para a família.

Nádia era biomédica e estava casada com o suspeito há mais de 20 anos. Os dois também tinham três filhos. Um dia antes do crime Natalino havia sido preso por ter batido na vítima. Segundo a polícia, a fiança foi paga na manhã do dia seguinte à prisão.

A mulher foi à delegacia, conversou com o delegado e efetuou o pagamento arbitrado pela autoridade policial para que o suspeito fosse liberado. No entanto, no mesmo dia, o sargento assassinou a esposa e fugido, no carro da família e com o filho do casal.