Fábio Bastianelle tem histórico de maus tratos a usuários da saúde em Barra de São Francisco

2458

10O novo diretor do Hospital Dra. Rita de Cássia, em Barra de São Francisco, Fábio Bastianelle da Silva, além de responder a vários processos na justiça estadual e federal, também tem um histórico de maus tratos a cidadãos como secretário de Saúde do município.

Ele é acusado por muitos moradores de não oferecer condições de atendimento nos postos de saúde da cidade, obrigando os cidadãos a se deslocarem até o hospital por qualquer motivo. Em 2013, por determinação judicial, a prefeitura de Barra de São Francisco foi obrigada pela justiça a fornecer a uma senhora todo o atendimento médico que lhe foi negado pelo secretário municipal de Saúde, Fábio Bastianelli, trazendo à cidadã até risco de morte.

De acordo com reportagens da época, a senhora Suely Marcelino da Silva teve 40% do corpo queimado e os equipamentos negados pela prefeitura eram de grande importância para a sua recuperação. Suely teria que fazer 60 sessões de fisioterapia motora, 60 sessões de fisioterapia respiratória, 60 sessões de RPG e 60 sessões de pilates, além do fornecimento de um nebulizador e de um umidificador de ar para a recuperação das queimaduras.

Fabio Bastianelli
Fabio Bastianelli

Porém, o secretário Fábio Bastianelli disse que a secretaria não poderia atendê-la nas sessões descritas pelo médico e muito menos fornecer os aparelhos, por serem, segundo o secretário, aparelhos eletrodomésticos.

Mesmo sem o apoio do MPES e da Defensoria Pública, Suely conseguiu, por meio de advogado particular, que o juiz Edmilson Rosindo Filho acatasse a liminar pedida e determinasse ao município que fizesse o atendimento à cidadã e fornecesse o nebulizador e o umidificador num prazo máximo de dez dias, sob pena de multa diária de R$ 200,00.

No mesmo ano, uma juíza proibiu o prefeito de realizar ou patrocinar festas, por falta de investimento na saúde.

Por: Weber Andrade