Enivaldo elogia novo Fundeb e lembra suas ações quando foi prefeito de Barra de São Francisco

365

Idealizador e responsável pela implantação da primeira escola de tempo integral do Espírito Santo, quando foi prefeito de Barra de São Francisco, entre 1989-1992, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) celebrou, na manhã desta quarta-feira (22), em discurso na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, a aprovação do novo Fundo para a Educação Básica (Fundeb), ocorrido na noite de terça-feira na Câmara dos Deputados.

“É motivo de comemoração quando a Casa que representa o povo brasileiro firma sua posição em defesa de que os investimentos possam avançar na educação infantil e básica, que estava estrangulada. Essa proposta estabelece um prazo necessário para que esse assunto não volte amanhã ou depois a ser motivo de preocupação como acabou sendo agora”, disse Enivaldo dos Anjos.

Quando era prefeito, Enivaldo dos Anjos encontrou uma situação dramática em Barra de São Francisco, com crianças fora da escola e desassistidas. Uma de suas primeiras ações foi criar, na Escola Municipal Erasmo Braga, a primeira escola de tempo integral do Espírito Santo. Igualmente, estruturou creches de qualidade na cidade para assistir às crianças. E criou uma política de assistência à saúde das mães e das crianças desde o ventre, a fim de enfrentar e reduzir o índice de mortalidade infantil.

Depois do Fundeb, Enivaldo dos Anjos defendeu que, agora, os parlamentares brasileiros cuidem da reestruturação da saúde, dentro do que ele considera uma necessidade de revisão da Constituição de 1988 para as necessidades atuais.
“É preciso redefinir e ampliar os recursos para a saúde, porque o SUS foi bom durante algum tempo, mas hoje seus recursos e investimentos estão escassos e é necessário que a saúde pública acompanhe a evolução tecnológica para de fato universalizar o acesso às melhores práticas e a todos os recursos que a ciência médica hoje oferece”, disse Enivaldo.

Mais uma vez Enivaldo lembrou de suas ações quando chefe do Executivo, provendo os distritos de ambulâncias e criando uma rede de assistência à população, já naqueles tempos com especial atenção às pessoas da Terceira Idade, através da Casa do Idoso.