Enivaldo dos Anjos quer saber sobre “caixa preta” na Procuradoria Geral do Estado

428
Deputado estadual Enivaldo dos Anjos
Deputado estadual Enivaldo dos Anjos

O deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) prometeu revelar, nos próximos dias, tudo sobre o que chamou de “caixa preta existente na Procuradoria Geral do Estado para permitir a advocacia privada sob o manto da legalidade, em prejuízo ao erário estadual”.

Da tribuna da Assembleia, na sessão desta quarta-feira (8), o parlamentar disse que pediu ao Juízo da 3ª Vara da Fazenda Pública de Vitória uma cópia dos autos de uma ação popular “que revela todos os detalhes deste que promete ser um escândalo que vai estarrecer o Espírito Santo”.

Enivaldo dos Anjos abordou o problema da corrupção no Brasil, lembrando que todos os dias “a mídia é recorrente em tratar do esquema envolvendo grandes empreiteiras, a Petrobras e pessoas com influência dentro do Governo”, deixando parecer que “a corrupção é um mal endêmico no Brasil”, defendendo “tolerância zero” no tratamento da questão.

Citando a Operação Lava Jato, o deputado do PSD disse que “o Brasil parece estar entrando num momento parecido com a da Operação Mãos Limpas, que destruiu um esquema monumental de corrupção envolvendo a máfia italiana, mais de 800 empresários, mais de 400 políticos e investigou cinco primeiros ministros daquele País”.

“É muito triste chegarmos a um ponto desses, mas, se formos puxar a ponta da corda, vamos descobrir ramificações dessa corrupção em todos os níveis da República”, disse o parlamentar, citando que, na sessão de terça-feira (7), da CPI da Sonegação de Tributos, “tivemos a oportunidade de ouvir um advogado da Petrobras ter a arrogância de questionar uma decisão de um ministro do Superior Tribunal de Justiça”. E arrematou: “Que moral tem uma empresa que deve, junto com suas subsidiárias, mais de 1 bilhão em ICMS ao Estado, débito este já inscrito em Dívida Ativa? Mas isso é apenas uma parte, porque hoje o Espírito Santo tem, inscritos em dívida ativa, mais de 9 bilhões de reais. São esses sonegadores que estão quebrando o Espírito Santo”.

Para o deputado Enivaldo dos Anjos, entretanto, “o mais triste é quando vemos a existência de indícios de que tudo isso é uma ação orquestrada, porque eles sabem que lá na frente vão ser beneficiados por alguma operação com aparência de legalidade” e prometeu que, quando for aberta a “caixa preta da Procuradoria Geral do Estado”, será revelado um esquema nos mesmos moldes do que existia na Máfia do Guincho e que levou a Justiça a condenar quatro oficiais da PM.

“Só que nesse esquema da Procuradoria as dimensões são muito maiores”, disse o parlamentar.