Enivaldo dos Anjos participa de reunião em favor do hospital Santa Rita

1036

Em reunião, na noite desta quinta-feira, no Centro de Eventos da Praça Aurélio Bastianello, em São Gabriel da Palha, que contou com a presença dos deputados Enivaldo dos Anjos, Raquel Lessa, Hudson Leal e Da Vitória, o sub-secretário de Desenvolvimento do Estado Neucimar Fraga, a prefeita Ceia Ferreira, ex-prefeito Dr. Luis Pereira, vereadores, lideranças políticas, religiosas e figuras importantes do município e região, foram discutidas os motivos que levaram ao fechamento do Hospital Santa Rita e ações para a reabertura da unidade.

Um grande número de funcionários do hospital também participou intensamente do debate. O Hospital Santa Rita fechou suas portas desde que a Justiça determinou a suspensão de repasses federais para o município.

O ex-prefeito de São Gabriel da Palha, Dr. Luis Pereira explanou sobre os motivos que levaram ao fechamento do Santa Rita que sempre atendeu prontamente a população de São Gabriel da Palha e região. Dr. Luis alegou que sempre houve excesso de fiscalização no passado e que, mesmo não havendo irregularidades, sempre trataram o hospital com rigor elevado, o que gerou denúncias descabidas.

O deputado Enivaldo dos Anjos que, na ocasião, foi o mediador do evento, informou que, juntamente com os outros deputados irá buscar uma agenda, na próxima quarta-feira, com o presidente do Tribunal de Justiça para levar o apelo  de toda a população gabrielense quanto as dificuldades enfrentadas pelo fechamento do hospital. “Após a confirmação desta agenda, iremos convidar tanto o promotor quanto o juiz do município, que estão demonstrando boa vontade em ajudar, para que participem desta reunião no Tribunal de Justiça. Precisamos dessa união de forças para que o problema seja solucionado. Precisamos desse respaldo jurídico para que tanto o hospital, quanto a prefeitura possam trabalhar de maneira segura”, ressaltou.

Crise

O Hospital Santa Rita, o maior da região de influência de São Gabriel da Palha, ficou sem recursos públicos para continuar suas atividades desde que a Justiça determinou a suspensão de repasses federais para o município por conta de suspeitas de má gestão. Por decisão da Secretaria Municipal de Saúde, as verbas municipais somente serão repassadas para o Hospital Fernando Serra.

Em 5 de maio, o MPE-ES recusou a assinatura de um Termo de Ajuste Sanitário (TAS). Reaberto em agosto de 2016, depois de seis anos fechado, o hospital tem 70 leitos e unidade psiquiátrica, atende emergências, faz internações, cirurgias de alta complexidade oferece o serviço de maternidade. O Santa Rita tem estrutura para atender a população do município e da região e com o seu fechamento os partos têm de ser realizados em Colatina.