Enivaldo dos Anjos: “Oportunismo faz classe política perder credibilidade”

931
Enivaldo dos Anjos, deputado estadual
Enivaldo dos Anjos, deputado estadual

Um em cada três eleitores não foi às urnas nas eleições municipais em 2 de outubro. Somando-se os votos brancos e nulos, essa perda de votos passou de 40%, uma situação que está incomodando a quem analisa o cenário.

Para o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD), está havendo uma crise de credibilidade provocada pela própria classe política. Em discurso da tribuna da Assembleia nesta segunda-feira (10), o parlamentar destacou o que chamou de “aliança estranha do PMDB e do PSDB com o atual prefeito de Vitória”.

E destacou que há uma semana o prefeito estava desmoralizando o candidato do PMDB, deputado Lelo Coimbra, que agora declarou apoio a Luciano.

“Isso é que mina a credibilidade da classe política. E o pior é que fazem discurso de que o Amaro é novo e por isso não pode ser prefeito. Para derrubar o novo se juntam os velhos habituados às mamatas do Poder. Eles querem manter a firma de lixo, a firma que molha canteiro em dia de chuva, o pó preto, o esquema do guincho. O povo não é bobo e está vendo isso”, alertou.

O pronunciamento levou o deputado e prefeito eleito de Linhares, Guerino Zanon, a fazer um aparte para dizer que é o “convencional com maior número de votos no PMDB” e que “o PMDB não está participando desse acordo. O meu voto é para o Amaro Netto. O PMDB autêntico está com Amaro Netto”.

Enivaldo dos Anjos aproveitou para dizer que “o deputado Coimbra (Lelo) é um oportunista, porque há uma semana estava sendo achincalhado pelo candidato que ele, agora, atirou-se em seus braços. São acordos feitos nos porões. Ninguém sabe as intenções da união entre esses inimigos na política de Vitória”.