Enivaldo dos Anjos é campeão de presença na Assembleia Legislativa

632
Enivaldo dos Anjos
Enivaldo dos Anjos

Primeiro e único político brasileiro a aposentar-se como conselheiro de Tribunal de Contas e retornar eleito à política, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) é campeão de presenças nas sessões da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, conforme atesta certidão emitida pelo Presidente da Casa, deputado Theodorico Ferraço (DEM), acompanhada das folhas de controle de frequência.

Escrivão da Justiça, eleito pela primeira vez em 1986 como deputado, Enivaldo dos Anjos foi prefeito de Barra de São Francisco, secretário de Estado, voltou a ser deputado eleito em 1994 e 1998 e, em 2000, foi escolhido pela Assembleia para ocupar uma vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Espírito Santo.

Aposentou-se em 2010, por tempo de contribuição como servidor público aos 60 anos de idade, e tornou-se suplente de senador na chapa de Magno Malta. Atendendo a pedidos dos líderes de sua região, Enivaldo candidatou-se novamente a deputado em 2014 e conseguiu o feito histórico de eleger-se, depois de passar pelo Tribunal de Contas.

“Cumprir minhas obrigações é um princípio que me acompanha desde que entrei no serviço público. Sou pago pelo povo para trabalhar, é assim que entendo e é assim que ajo. Fui eleito para trabalhar e trabalho”, disse o parlamentar, que nesses quase dois anos de mandato ainda presidiu duas importantes Comissões Parlamentares de Inquérito – a CPI da Sonegação de Tributos e a CPI da Máfia do Guincho e dos Táxis.

Além disso, Enivaldo é o primeiro-secretário da Mesa Diretora e, nessa condição, é gestor da área de pessoal da Assembleia Legislativa. Dinamizou os trabalhos da Escola do Legislativo e empenhou-se, pessoalmente, na luta dos servidores da Casa para receberem a correção de 11,98% das perdas salariais relativas à conversão de moeda no Plano Real, em 1994.

Depois de 22 anos, a questão foi solucionada e foi celebrado um acordo para que os servidores do Legislativo, a exemplo do Judiciário e do Ministério Público, também irão receber as reparações. A medida beneficia a 3.200 pessoas e/ou herdeiros (muitos morreram sem receber o que tinha direito).

Além das CPIs, Enivaldo ainda presidiu ou participou de outras importantes Comissões Especiais durante esse período, para debater temas eventuais e relevantes para a vida capixaba, como as demissões ocorridas na Vale, e marcou sua presença em plenário enfrentando as questões mais polêmicas, dificilmente abordadas, como a poluição pelo pó preto e o desastre ambiental provocado pelo rompimento da barragem das Samarco.

Todo esse trabalho, muitas vezes, impede Enivaldo de estar em alguns lugares onde gostaria de estar. “As funções do meu cargo e o fato de cumprir com rigor e presença pontual me impede, às vezes, de estar na minha cidade de Barra de São Francisco. Mas sei que o povo francisquenese me mandou para a Assembleia para representa-lo com dignidade ee pontualidade. Tenho aberto mão do convívio com meus amigos da cidade, mas procuro ser digno da representação que eles me deram”, disse Enivaldo.

img-20160929-wa0017 img-20160929-wa0018