Enivaldo dos Anjos critica habeas corpus e chama Vale de câncer

586

35O deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) parece cada vez com menos paciência com a Vale, cuja atuação no Espírito Santo ele já criticava em 1986, quando foi deputado pela primeira vez e presidiu a CPI da Poluição na Assembleia Legislativa. Agora, como presidente da CPI da Sonegação, o que mais irritou o parlamentar na sessão desta terça-feira (5) foi o gerente de meio-ambiente Romildo Fracalossi chegar com um habeas corpus preventivo para garantir-lhe o direito de não falar.

“Não sei porque a Justiça se presta a essa papel”, disse o deputado. “Não tenho nada contra qualquer pessoa, a discussão não tem que ser em torno de pessoas, mas do papel da Vale, e tenho minha opinião. A Vale hoje é uma empresa odiada pela população capixaba, é um câncer que o Espírito Santo tem e precisa curar. A Vale tem que compreender que não tem mais o poder de influência que sempre teve, prejudicando a população”.

Diante de advogados e representantes da Vale, Enivaldo dos Anjos disse que laudos médicos atestam que “centenas de pessoas morrem todo ano em Vitória causa da poluição gerada pela Vale” e interrompeu o discurso de Fracalossi, que tentava convencer a Comissão de que a empresa tem providências contra a poluição.

“Como pode uma empresa assassina, que mata as pessoas, que interfere no dia a dia do cidadão, que faz o morador de Vitória gastar 30% a mais de água para limpar a sujeira que ela faz, chegar aqui e dizer faz isso ou aquilo. A empresa tinha que ter a dignidade e a seriedade de admitir que presta um serviço de péssima qualidade, prejudicando a qualidade de vida da população. Vocês matam mais gente do que a quantidade de emprego que geram. Não respeitam os trabalhadores, qualquer crise vocês demitem empregados sem se preocuparem, antes, em fazer cortes em outras despesas”, reagiu o deputado.

Enivaldo ainda chamou de “mentiroso” o discurso da Vale todas as vezes em que algum de seus representantes é convocado por alguma CPI. Voltando-se para o diretor de relações com a comunidade, Luiz Soresini, arrematou: “A Vale consegue acabar com o prestígio de um homem honrado como o Luiz Soresini. A Vale está conseguindo conseguir construir imagem negativa até para as pessoas que trabalham para ela. Vocês inventam aparelhos e estudos, que nunca acabam. São mais de 40 anos jogando pó na cara das pessoas e ninguém faz nada”.

O presidente da CPI da Sonegação endureceu o discurso quando falou do habeas corpus apresentado pelos advogados da empresa: “Lamento profundamente que vocês tenham recorrido ao Tribunal de Justiça para amparar o que vocês vieram fazer, quando deveriam, diante do que vocês fazem, se oferecer de boa vontade e não procurar se esconder nas barras da Justiça”.

O deputado criticou a Justiça: “A Justiça é responsável por 50% da corrupção que ocorre no Brasil, por não punir e ainda dar esse tipo de garantia. Mas pelo menos agora um juiz do Paraná está colocando isso às claras, mostrando que todas as empresas trabalham comprando consciências, sentenças e isenção de impostos. A Vale é conhecida como grande doadora eleitoral. Quer tanto a garantia de ser amparada que doa para todo mundo, para não correr o risco de perder. Estou fazendo um esforço muito grande para pedir a prisão preventiva da diretoria da Vale para que não mais prejudiquem a saúde da população como vêm prejudicando”.