Enivaldo dos Anjos: CPI da Sonegação tem o crédito no acordo do Estado e Petrobras

366

011“A CPI da Sonegação deveria receber o crédito por esse acordo que vai injetar R$ 350 milhões nos cofres do Estado”. Foi nesses termos que o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) (foto) anunciou seu apoio ao acordo entre o Governo do Estado e a Petrobras para o pagamento de passivo de ICMS, que, de acordo com parlamentares capixabas, vai salvar as finanças estaduais.

Do valor que o Estado receber, 25% serão para os municípios. Foi a partir das ações da CPI da Sonegação, segundo Enivaldo dos Anjos, que grandes empresas começaram a procurar o Governo para negociar seus débitos.

A Petrobras, já anunciou o relator da Comissão, deputado Cacau Lorenzoni (PP), é uma das 10 empresas que lideram o ranking de maiores devedores de ICMS ao Estado.

“Atrás da Petrobras virão outras empresas, porque, se não vieram pagar, vão ter seus nomes expostos pela CPI da Sonegação”, disse Enivaldo dos Anjos, que preside a CPI da Sonegação e quebrou o sigilo bancário dos 500 maiores devedores de ICMS do Estado.

“Trouxemos aqui várias autoridades da Petrobras, apesar da pressão para que isso não acontecesse. Temos sofrido ameaças e até alguns setores da mídia tentam nos ridicularizar, mas quando a empresa, acuada, cede e vem fazer acordo, é justo que apoiemos isso. O acordo é entre quem deve e o credor. Se quiserem saber quanto devem, peçam ao deputado Cacau Lorenzoni para ver a lista dos devedores que vão saber que a Petrobras deve mais de R$ 700 milhões”, acrescentou Enivaldo.

O deputado do PSD salientou, ainda, que o Estado está fazendo bem, no caso, o seu papel, e com a vantagem de que “desta vez não tem 10% para a Procuradoria do Estado, que está recebendo, ilegalmente, honorários de sucumbência”. E anunciou: “Agora, queremos que a Samarco também busque fazer acordo com o Estado para pagar sua dívida”.