Enivaldo denúncia cartórios por cobrança de taxas extorsivas

511
Enivaldo dos Anjos
Enivaldo dos Anjos

A cobrança de uma taxa de 15,72% pelo Cartório de 1º Ofício de Barra de São Francisco foi denunciada na tribuna da Assembleia legislativa (Ales) pelo deputado estadual Enivaldo dos Anjos, na última terça-feira, dia 18 de agosto. “Sob o manto negro da justiça capixaba, os cartórios de protestos, criminosamente, sacrificam, explorando os empresários capixabas e as pessoas”, disse ele.

Enivaldo apresentou uma lista de percentuais de juros que são cobrados em diversas situações, como cheque especial, atraso em contas de água e energia e outros, todos eles pagando até 10% de juros, enquanto o cartório de Barra de São Francisco cobra 15,72% apenas para emitir um aviso de protesto.

“Prestem atenção no que está ocorrendo nos cartórios do Espirito Santo que é outra máfia, quadrilha que se montou nos cartórios com a conivência e permissão da corregedoria de justiça, do tribunal de justiça e da Assembleia Legislativa. A Assembleia tem culpa porque aprova esses aumentos aqui”. De acordo com Enivaldo, ninguém mais aguenta pagar taxa de cartório no país.

“O estado brasileiro instituiu esses cartórios no país inteiro, só para explorar o povo, uma roubalheira. Tem dono de cartório de protesto aqui de Vitória que fatura R$ 800 mil limpos por mês, só para carimbar. E a Assembleia tem contribuído com isto, aprovando aqui novos aumentos de taxas. E é aquela taxa que vai para a Justiça, e o Tribunal de Justiça tem R$ 200 milhões nessa conta. Só de taxa. E o cartório de Barra de São Francisco está sob intervenção da corregedoria, colocaram um cara de Venda Nova para ir lá”.

Finalizando, Enivaldo criticou o fato de o deputado Sérgio Majesky estar apresentando um projeto para registrar os conselhos de escola. “Por que conselho de escola tem que ter registro de documentos para fazer valer suas decisões? Isso é só para enriquecer essa quadrilha de ladrões. Aí alguém fala: Mas é uma palavra muito dura. Mas quem cobra um preço desses é o quê? É um sujeito bonzinho, merece ir pro céu? Tem que ser preso”, concluiu.

Por: Weber Andrade