Enivaldo defende ação enérgica para conter propagação da Covid-19

1073

A poucos dias de assumir a Prefeitura de Barra de São Francisco, eleito no dia 15 de novembro, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) defende ação enérgica e assertiva das autoridades para levar a população “a ter mais responsabilidade” e conter a propagação do novo coronavírus, que trouxe ao mundo a pandemia da Covid-19.

A doença já matou atingiu a mais de 75 milhões de pessoas no mundo, com quase 1,7 milhão mortas, sendo que 185,6 mil pessoas já morreram no Brasil, segundo os dados da Organização Mundial da Saúde atualizados neste domingo (20 de dezembro). O País tem quase 7,2 milhões de casos confirmados.

No Espírito Santo já são mais de 227 mil casos confirmados, com quase 4,8 mil mortos. No município de Barra de São Francisco, os últimos números oficiais, do dia 19 de dezembro, dão conta de 1.607 pessoas contaminadas pela doença, com 47 mortos. “Esse vírus não tem religião, cor e nem ideologia, ele só tem uma coisa: morte”, disse Enivaldo.

PRESSÃO NA POPULAÇÃO

Enivaldo dos Anjos está acompanhando diuturnamente as ocorrências, principalmente para que possa assumir no dia 1º de janeiro de 2021 tendo clareza sobre a situação, e já anunciou que é a favor de pressionar a população para assumir responsabilidade. Contrário a medidas coercitivas, como a decretação de lockdown, Enivaldo disse que a população precisa ser responsável e assumir compromisso em frear a propagação do vírus.

“As pessoas estão agindo com irresponsabilidade como se quisessem testar o serviço público. Estão indo para bares, lotando as praias, fazendo festa. É uma completa irresponsabilidade. Não adianta testar o serviço público, porque mesmo que o Estado abra quantos leitos de UTI forem necessários, não há pessoal suficiente para dar atendimento. Não adianta leito sem gente. O ser humano tem limites, os médicos estão morrendo, enfermeiras estão morrendo e a população parece ignorar isso”, disse Enivaldo.

O futuro prefeito de Barra de São Francisco já anunciou que vai fazer pressão em seu município assim que assumir: “Nós vamos para a rua, vamos fazer pressão psicológica mesmo e reclame quem quiser. A irresponsabilidade de um não pode comprometer a sociedade. Vamos espalhar carros de som com gravações de alerta, citando os nomes e atualizando as mortes e ocorrências. Onde houver aglomeração, se tiver um bar com gente dentro, vamos parar o carro de som na frente e vamos gritar para todo mundo ouvir que aquele gesto está matando a população”.

Outra ação que o futuro prefeito, diplomado no último dia 15, já anunciou que fará é instalar um painel em praça pública com os nomes de todas as vítimas fatais da doença em seu município. “Vamos colocar nome por nome de quem morreu ou morrer de Covid com um alerta de que a responsabilidade daquelas mortes é de quem está negligenciando o vírus e se aglomerando. Não vou obrigar ninguém a fechar comércio, mas vamos gritar no ouvido de quem agir com irresponsabilidade”, disse Enivaldo.

O futuro prefeito também disse que, quando tudo acabar, vai construir um monumento na cidade com os nomes de todas as vítimas do vírus: “Infelizmente, não será um monumento para exaltar nenhum ato heroico, mas um movimento para nos envergonhar para que nenhuma geração posterior repita os erros de nossa atual geração”.

MENSAGEM

Neste domingo, ele enviou uma mensagem de alerta por aplicativo para milhares de pessoas de sua lista de contatos. A mensagem diz:
“Amigos e amigas. Quero levar uma palavra não muito boa para vocês, mas preciso falar por questão de consciência: vamos tomar cuidado com este COVID, vamos evitar aglomeração, usar máscara e álcool em gel. A situação está muito difícil. Estou em Vitória desde depois da eleição, todos os dias o dia inteiro tentando vagas de UTI pra pessoas de Barra de São Francisco, Mantena, Ecoporanga, Água Doce do Norte e outros lugares.

Nosso hospital Dr Alceu Melgaço Filho está lotado de pessoas com Covid e chegando mais a cada hora, as UTIs do Estado, todas cheias, não estamos tendo condições de ajudar todos nossos irmãos, por falta de leitos. Vamos ajudar a controlar a contaminação , evitar aglomeração no sério mesmo, usar máscara, lavar as mãos.

Sei o que estou falando, tenho sentido aqui o desespero das pessoas ligando direto. Pelo AMOR DE DEUS, vamos ajudar, vamos evitar contaminar mais pessoas. Esta doença está sofrida demais, até para quem consegue sair da UTI. Quem ainda não pegou Covid, não sabe como é triste e doloroso, converse com alguém que pegou e teve que ir pra UTI, informe-se como é a situação.

Vamos ajudar, vamos fazer o mínimo, que é proteger a si próprio. Precisamos colaborar com nossos irmãos. CADA UM QUE PEGA COVID, A CULPA É NOSSA INDIRETAMENTE. Vamos amar o próximo. Abraços, ENIVALDO.”