Enivaldo critica “prazo” para donos de veículos comprovarem pagamento do IPVA

1322

Foto Antonio Carlos Sessa (Tonico) 07.4.2015  (17)O deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) criticou na sessão da Assembleia Legislativa desta segunda feira, 04/05/2015, a proposta do seu colega Edson Magalhães (DEM), de inserir no projeto de lei 069/15, uma emenda aditiva que dá prazo de 30 dias para que os proprietários de veículos retidos ou apreendidos por não comprovação de pagamento do IPVA, realizarem o pagamento do imposto.

Para Enivaldo, o projeto deveria ser aprovado do jeito que foi apresentado pela Mesa Diretora, fazendo cessar imediatamente o direito do Estado de reter veículos por falta de pagamento. O projeto de autoria da Mesa Diretora, proíbe a retenção ou apreensão de veículo em decorrência da não comprovação de pagamento do IPVA e está tramitando nas comissões temáticas da Casa.

Enivaldo, em sua intervenção, salientou que o Estado devia proteger a população e não se utilizar de bens particulares para arrecadar impostos. “O Governo tem milhões, talvez bilhões de reais, presos nos escaninhos e não faz nada para recuperar esse dinheiro. Um Estado moderno, que quer crescer, não pode se utilizar da mesquinharia da apreensão de veículos para arrecadar”, sustenta o deputado.

O deputado afirma que a arrecadação de impostos deve ser feita em cima do que a população consome, em cima dos impostos que o povo paga e os comerciantes e empresários sonegam. “Você não uma vê uma BMW ou uma Ferrari presas por falta de pagamento de IPVA, mas o carro do pobre, muitas vezes seu único meio de ganhar o sustento, pode ficar retido”, compara.

Enivaldo disse que essa situação não pode prevalecer e revelou que já está sofrendo retaliações por parte da máfia que atua no setor de trânsito do Espírito Santo. “Eles (os donos de pátios e outros denunciados na chamada Máfia dos Guinchos) já estão buscando informações sobre os deputados, como pontos na Carteira de Motorista, para divulgar. Eu não tenho nada a temer. Amanhã vamos dar nomes aos bois, vamos falar o nome das pessoas que estão envolvidas nesta máfia”, afirmou.

Pela manhã Enivaldo dos Anjos presidiu a CPI da Máfia dos Guinchos, quando foi ouvido o diretor-presidente do Detran/ES. A CPI busca exatamente desbaratar uma “quadrilha” que estaria agindo para tirar dinheiro do cidadão capixaba, a máfia por trás dos serviços de guincho, da qual participariam autoridades de trânsito, empresas rebocadoras de veículos e donos de pátios a serviço do Detran estadual.