Em Nota Oficial, Enivaldo responsabiliza Estado, se deputados da CPI do Guincho sofrerem “qualquer coisa”

1031

DSC01112“A segurança dos deputados e da população é dever do Estado, me recuso a receber segurança especial e, se acontecer algo com qualquer membro da comissão, a responsabilidade será, totalmente, do Estado”.

Assim o deputado Enivaldo dos Anjos, presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito que apura a existência de suposta máfia controlando os serviços de guincho e pátios de carros apreendidos em fiscalizações de trânsito, e o possível conluo de agentes públicos com as empresas concessionárias, encerra a Nota Oficial em que se manifesta sobre ameaças veladas aos deputados-membro da Comissão.

Enivaldo confirmou que essas ameaças têm chegado, de forma indireta, aos deputados, mas afirma, taxativamente, que não pediu e nem pedirá segurança pessoal à Presidência da Assembleia Legislativa.

O deputado Enivaldo dos Anjos aproveitou para reafirmar “a disposição dos deputados da CPI dos Guinchos em apreciar cada denúncia que receberem e em atuar para que os trabalhos da Comissão resultem no fim dos abusos que há quase uma década têm sido cometidos com a conivência das autoridades públicas do Espírito Santo”.

Segundo a Nota, “nenhuma ameaça intimidará os deputados membros da CPI dos Guinchos. Quem anda extorquindo o cidadão capixaba é que vai precisar de uma boa defesa, pois terá de prestar contas à sociedade e à Justiça, ao final dos trabalhos da Comissão”.