Eletricista encontra carteira com R$ 1 mil e devolve para o dono no ES: ‘Gratidão’

231

Quando já estava conformado com o prejuízo de ter perdido a carteira em Vila Velha, na Grande Vitória, o ajudante de pedreiro Renato Nascimento, de 28 anos, foi surpreendido pela honestidade do eletricista Daniel Antônio, de 61. Depois de achar a quantia, R$ 1,1 mil referentes ao seguro-desemprego do rapaz, ele buscou várias alternativas até encontrar o dono do dinheiro.

“Foi um sentimento de gratidão e até um pouco de espanto, porque eu já tinha dado como perdido. Num tempo difícil como esse que estamos vivendo, a pessoa achar uma carteira com R$ 1,1 mil reais e devolver. Fiquei surpreendido com o caráter do Daniel, sentimento de gratidão profunda a ele e à atitude que ele teve”, disse Renato.

Daniel contou que, ao encontrar a carteira, achou que ela tivesse sido descartada por alguém. “Quando peguei, pensei que fosse alguma coisa jogada fora. Quando abri, percebi que tinha muita coisa dentro. Pensei: ‘Preciso encontrar a pessoa que é dona'”, lembrou o eletricista.

Primeiro, ele procurou o dono da carteira nas redes sociais. Mas havia muitas pessoas com o mesmo nome do dono. Então, ele ligou para empresas de boletos que tinham na carteira, mas nenhuma delas deu o contato de Renato.

Até que ele foi a uma agência da Caixa Econômica Federal, já que havia um cartão desse banco na carteira. Lá, ele deixou o próprio contato com o gerente e explicou que havia achado a carteira de Renato. O gerente ligou para o ajudante de pedreiro, informou que haviam encontrado a carteira, e minutos depois, Renato retornou a ligação a Daniel.

Surpresa ainda maior foi que Renato estava trabalhando para complementar a renda em um condomínio que fica a 50 metros da casa de Daniel.

“Entregar [a carteira] para ele foi um alívio, e na hora ele ficou satisfeito. Para mim, foi uma realização. É o que a gente quer, que a pessoa pegue de volta”, considerou Daniel.

A atitude surpreendeu até mesmo o aposentado Moacyr Uliana, que havia contratado Renato para o serviço temporário.

“Tem pessoas que falam: ‘Se aparecer o dono, eu devolvo, se eu souber’. Mas ele, não. Ele se interessou e foi ao extremo de conseguir o telefone na Caixa Econômica, que fez o contato com o Renato. O Renato pôde identificar que o que ele precisava, estava tão perto dele”, emocionou-se.

De Renato, Daniel teve a gratidão. “Só tenho a agradecer a essa pessoa. Parabéns pelo seu caráter excepcional. De cem pessoas, são poucas que têm essa atitude nobre que você teve. Deus multiplique na sua vida cem vezes mais”.

Fonte: g1-es