Deputado Enivaldo dos Anjos mobiliza lideranças para apoiar construção de barragens

514
Deputado Enivaldo dos Anjos (PSD)
Deputado Enivaldo dos Anjos (PSD)

Autor de várias indicações ao governador Paulo Hartung para construção de barragens nos municípios dentro de um programa de enfrentamento da estiagem no Estado, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) está empenhado em levar lideranças políticas de todo o Estado à solenidade para assinatura dos atos do Programa Estadual de Construção de Barragens, que será realizada no dia 6 de dezembro, às 10 horas, no Palácio Anchieta.

O pedido de apoio ao deputado foi feito pelo secretário de Estado da Agricultura, Otaciano Neto, durante encontro dos dois na pasta governamental. “O secretário considera este um momento importante para as ações do Estado no enfrentamento aos efeitos da seca e também acho, por isso estamos nos empenhando”, observou o deputado, que tem envolvido mais os prefeitos e vereadores nos debates na Assembleia Legislativa.

Os vereadores, então, tiveram muito mais espaço a partir da criação da Casa do Vereador, vinculada à Escola do Legislativo, dirigida pelo deputado Enivaldo dos Anjos na condição de 1º secretário da Mesa Diretora.

Os prefeitos também têm sido mobilizados e na última semana foram reunidos numa sessão orientação sobre transição nos municípios. No próximo dia 6, o Governo do Estado assina os atos de contratação de cinco novas obras de construção de barragens – Cupido, Pasto Novo, Santa Júlia, Graça Aranha e Alto Santa Júlia – e de oito novos projetos de construção de barragens nos municípios de Alto Rio Novo, Aracruz, Pedro Canário, Barra de São Francisco, Ecoporanga, Domingos Martins, São Roque do Canaã e Vila Pavão.

“A chegada das chuvas não pode servir para que esqueçamos que o Espírito Santo atravessa uma das piores estiagens de sua história. Milhares de cabeças de gado morreram, principalmente na região Noroeste, por falta de água e de pastagens, que secaram, e em muitos municípios houve sérios desafios até mesmo para fornecer água à população.

Além das barragens, precisamos de adquirir consciência de proteção às nascentes e rios de nosso Estado. Estamos pagando o preço da negligência do passado e não podemos continuar cometendo os mesmos erros”, acentuou Enivaldo.