Denúncias de irregularidades na atual administração se multiplicam em Barra de São Francisco

626
Elvécio Andrade. Este só fala a verdade
Elvécio Andrade. Este só fala a verdade

Assim como vem ocorrendo no cenário nacional, em que a todo momento surgem novas denúncias de envolvimentos de políticos conhecidos em atos de corrupção, em Barra de São Francisco/ES a todo momento surgem novas denúncias de irregularidades na atual administração.

A denúncia mais recente é sobre a possibilidade da existência de uma máfia da areia dentro da prefeitura, por meio da qual maquinários do Município estão sendo utilizados para retirar areia no Pólo Industrial e vender para particulares. A denúncia está sendo apurada pelo Ministério Público.

Outra denúncia grave foi feita pelo vereador Valézio Armani (PSD), que recentemente quis saber do paradeiro de um recurso do Fundeb usado para a realização de um seminário do PNAIC 2014, que nunca foi realizado.

Valézio denunciou que o seminário não aconteceu, mas existiam notas fiscais de serviços e produtos referentes ao evento. Em vista disso, pediu explicação para tais notas, já que não houve nenhum seminário.

São várias as denúncias. Obras não concluídas, apropriação indébita de recursos que são descontados dos servidores para o sindicato da classe, não pagamento de servidores que foram exonerados em dezembro de 2012, uso irregular de caminhão do Pronaf para realizar mudanças, uso indevido do caminhão do PAC para carregar materiais para particulares etc.

A lista é ampliada com a prática de calote em empresas que prestavam serviços para o Município, sucateamento da área de saúde, com o não fornecimento do básico, como medicamentos, exames médicos, especialistas etc, falta de investimento adequado na educação, destruição da praça central, perseguição a adversários e atuação irresponsável na área de meio ambiente, que acabou gerando diversos aterros na sede do Município.

Isso sem contar a apropriação de recursos federais destinados aos idosos e aos alunos especiais das Apae, destruição do Estádio Municipal, não fornecimento de merenda escolar nas escolas municipais, onde são servidos canjinquinha feita na água e sal, sem corante; ou arroz com angú.

Junte-se a isso o fato de que o atual prefeito realizou uma festa milionária em plena crise hídrica, usando para tanto os recursos que seriam para efetuar o pagamento dos proventos dos aposentados do Município.

Vale destacar que tudo isso é apenas a ponta do iceberg, pois existem denúncias de irregulares graves que estão sendo apuradas pelo Ministério Público, que em breve virão à tona.

Em virtude desses desmandos, a atual administração já é considerada a pior que o Município já teve nos seus 72 anos de emancipação.

Por: Elvécio Andrade