CPI dos Guinchos convoca Diretor do Detran para depor na próxima segunda, dia 4 de maio

696
Raquel Lessa, Marcos Bruno e Enivaldo dos Anjos
Raquel Lessa, Marcos Bruno e Enivaldo dos Anjos

Instalada nesta segunda-feira (27/04/2015), a CPI dos Guinchos, comissão de deputados que visa apurar a existência de uma suposta máfia por trás dos serviços de guincho e dos pátios de estacionamentos a serviço dos órgão de trânsito no Espírito Santo, já decidiu quem será seu primeiro convidado a depor: o delegado licenciado Fabiano Contaratto, diretor-geral do Detran-ES.

Sob presidência do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), e com a participação dos deputados Marcos Bruno (PRTB) e Raquel Lessa (SDD), a Comissão Parlamentar de Inquérito marcou o depoimento de Fabiano Contaratto, por proposta de Marcos Bruno, para a próxima segunda-feira, dia 4 de maio, no plenário Judith Leão, onde se reunirá, regularmente, todas as segundas-feiras, às 11 horas.

Durante a instalação, o deputado Enivaldo dos Anjos anunciou a inserção, nos autos da CPI, de uma denúncia feita em 20 de novembro de 2008 pelo Ministério Público contra oficiais de alta patente da PM e a Assetran (Associação dos Policiais Militares de Trânsito), que recebeu doações de R$ 3,8 milhões de várias empresas da Grande Vitória. Entre os denunciados, estão comandantes gerais da PMES e do Batalhão de Trânsito.

A CPI criou um endereço eletrônico [email protected] para que o cidadão possa enviar informações e denúncias aos parlamentares. De acordo com o deputado Enivaldo dos Anjos, dezenas de denúncias já chegaram para a Comissão, principalmente nas cidades do interior.

“Em Anchieta, no litoral Sul do Estado, por exemplo, a população já está pressionando a Câmara de Vereadores para criar uma CPI para apurar, localmente, essa atuação, porque na sexta-feira a máfia chega para achacar os donos do carro e rebocar os carros, ganhando três diárias nos pátios de estacionamento. Aliás, aqui na Grande Vitória também é o dia preferido deles”, disse Enivaldo dos Anjos.

Nove em cada dez capixabas acham que existe uma máfia por trás do serviço de guincho e dos pátios de estacionamentos a serviços dos órgãos de trânsito no Espírito Santo. A Assembleia Legislativa está com uma enquete em andamento no site www.al.es.gov.br, juntamente com outras perguntas, e a da máfia dos guinchos é a que tem o maior percentual de respostas positivas: 92% acham que sim, que existe a máfia, e 7% acham que não.

“Isso aumenta a responsabilidade do trabalho dos deputados da CPI dos Guinchos”, comentou o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD). A deputada Janete de Sá (PMN) é a relatora da Comissão, formada, ainda, pelos deputados Marcelo Santos (PMDB), Marcos Bruno (PRTB) e Raquel Lessa (SDD). Na próxima semana, a CPI coloca nas ruas uma campanha com panfletos pedindo à população para denunciar abusos nos serviços de guincho e estacionamentos dos órgãos de trânsito.

O objetivo da CPI é apurar denúncias relacionadas ao serviço de guincho de veículos no Estado, incluindo os pátios que servem de depósito e “possível conluio entre autoridades, prestadores de serviços e lesão ao cidadão”.

Enivaldo dos Anjos preside também a CPI da Sonegação, que depois dos feriados volta a se reunir nesta terça-feira (28), 28, às 9 horas.

Foto: Assessoria de Imprensa/Gabinete Enivaldo dos Anjos