CPI DO PÓ PRETO: Enivaldo dos Anjos acusa Vale de constranger deputados

564
Deputado estadual Enivaldo dos Anjos sempre na luta a favor da população
Deputado estadual Enivaldo dos Anjos sempre na luta em favor da população

Sem revelar nomes, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD), primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, acusou dois diretores da Vale de ter visitado gabinetes de deputados no início da tarde desta terça feira, 10/03/2015, o que, segundo ele, gera “constrangimento aos parlamentares”.

A Vale é uma das empresas alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Pó Preto que investiga suposta responsabilidade da mineradora na emissão de poluentes na atmosfera dos municípios que compõem a Grande Vitória, principalmente na capital, Serra e em Vila Velha.

Enivaldo disse que a atitude dos representantes da empresa pode ser considerada “no mínimo um abuso”, por estarem na condição de suspeitos diante das apurações em andamento pela CPI instalada na Casa, no final de fevereiro. “Eles (Vale) estão na condição de suspeitos e não podem fazer uma visita normal à Assembleia. Podem vir quando não estão sendo acusados em uma Comissão de Inquérito. Entendo que estão forçando essa vinda para poder constranger e criar complicações para o andamento da CPI”, disparou.

Para ele, a iniciativa dos representantes da Vale é passível de uma ação judicial a fim de repreendê-los. “A visita é motivo para pedir uma providência judicial contra os diretores. Em tese, é no mínimo um abuso quando você está procedendo uma CPI para apurar atos praticados por uma empresa em que seus diretores vem buscar um tipo de visita que não tem nada a ver. Eles têm de depor é na CPI, não tem de fazer visita particular nenhuma”, ressaltou.

Por outro lado, o presidente da CPI, deputado Rafael Favatto (PEN), garantiu que nenhum dos membros recebeu a visita, mas que vai investigar e, se confirmado, haverá punições. “Não é proibido nenhuma pessoa vir aqui, o que é proibido é vir aqui fazer lobby e constranger os deputados. A CPI tem de tomar uma providência também como medida punitiva a eles”, garantiu.

A deputada Janete de Sá (PMN) discorda dos colegas e faz um pedido. “A Casa pode receber qualquer um. Mas, se comprovar, medidas têm de ser tomadas”, avaliou a parlamentar.

Fonte: Jornal A tribuna