CPI da Sonegação adia depoimento também do presidente da Samarco

423

DSC04332Depois do presidente da Vale, a CPI da Sonegação de Tributos da Assembleia Legislativa do Espírito Santo adiou também a convocação do presidente da Samarco, Ricardo Vescovi, para depor no inquérito que apura um rombo de mais de R$ 9 bilhões nas finanças estaduais (dívidas fiscais já convertidas em Certidões de Dívida Ativa) e de mais de R$ 4 bilhões nos cofres dos municípios produtores de petróleo em ISS.

A decisão foi tomada por 2 votos a 1, na rápida sessão de pouco mais de dez minutos, realizada na manhã desta terça-feira (29/09/2015), quando o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) reassumiu a presidência, depois de ter abandonado a sessão da última semana, revoltado com a prorrogação da convocação do presidente da Vale, Murilo Ferreira.

Enivaldo foi voto vencido também quanto à convocação imediata de Ricardo Vescovi. Os deputados Guerino Zanon (PMDB) e Marcos Mansur (PSDB) votaram pelo adiamento da convocação do presidente da Samarco.

Devido ao impasse da última sessão, ninguém foi convocado para depor nesta semana, mas, para a próxima terça-feira (6/10), será convocada Marli Oliveira Carvalhinho, que protocolou na Ales pedido para ser ouvida sobre sonegação na CPI.

Por proposta do deputado Marcos Mansur, os deputados-membros da Comissão se reunirão nesta terça-feira (29), às 18 horas, após a sessão ordinária, na sala ao lado do Plenário Dirceu Cardoso, para discutirem os rumos da CPI da Sonegação.

Enivaldo dos Anjos não quer mais continuar na presidência e sugeriu que haja rotatividade dos demais membros na função. Porém, disse que não deixará a Comissão.