CPI da Máfia dos Guinchos volta com a corda toda e prorroga os trabalhos

505
Enivaldo a direita é o presidente da CPI da Máfia dos Guinchos
Enivaldo a direita é o presidente da CPI da Máfia dos Guinchos

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia dos Guinchos voltou com a corda toda nesta segunda-feira (21/11/2016), e durante reunião ficou decidido pela prorrogação por mais 180 dias o funcionamento do colegiado e a sua transposição para o ano legislativo de 2017. O colegiado também aprovou novas convocações.

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Máfia dos Guinchos é o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD). A população do Estado do Espirito Santo, principalmente aqueles possuem carros, motos, BIZ, entre outros tem tido uma admiração muito grande pelo deputado Enivaldo, pois a iniciativa de combater este mau que afrontava os donos de veículos foi justamente o deputado em questão.

Guarapari

Sobre as consequências da ação da CPI em Guarapari, o deputado Enivaldo dos Anjos informou que houve o desemplacamento de todos os taxistas, com nova abertura de licitação para as licenças de exploração dos serviços de transporte individual de passageiros no município.

Paulo Silas Vidal Benevenuto, presidente da Associação dos Taxistas de Guarapari, informou ao colegiado que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) não autorizou o prosseguimento da licitação e a Prefeitura determinou o cancelamento das licenças. Segundo Benevenuto, há 45 veículos sem licença para trabalhar. “Estamos com medo de sair na rua e sermos surpreendidos por uma blitz e perder o veículo”, relata.

O presidente da associação informou que os taxistas não receberam nenhum documento oficial, e tiveram conhecimento do impedimento por portaria publicada em veículo impresso da cidade. Enivaldo orientou Benevenuto que esse impedimento é ilegal e sugeriu que a assessoria jurídica dos taxistas leve em conta esse fato.

O colegiado vai enviar um ofício para o Detran-ES e para o TCE para que suspenda essa medida de Guarapari pelo fato de que a licitação está em análise e ainda não há conclusão do tribunal.

Pátios

Enivaldo dos Anjos quer ouvir o diretor-geral do Detran-ES por ter contratado, segundo a imprensa divulgou, a contração, sem licitação, de uma empresa para vigiar os pátios abandonados. Segundo Enivaldo, os pátios estão sendo abandonados por não dar mais lucros.

A CPI solicitou a presença do diretor do órgão de trânsito para a próxima reunião do colegiado, na próxima segunda-feira (28), para ele dar explicações sobre a contratação sem licitação.