Contrato emergencial pode ser “vicioso” em Barra de São Francisco

773

800A prefeitura de Barra de São Francisco, contratou em caráter emergencial (dispensa de licitação), uma empresa chamada Vix Serviços pelo período de 60 dias pra fazer serviços de limpeza e merenda das escolas (contrato 265/2015) Perguntas: porque em caráter emergencial se tem o período de férias dos alunos para licitar?

Porque cotou preços por e-mail e não por publicação no diário oficial como manda a lei 8666/93? Quais foram as empresas que forneceram essa cotações?

A tal empresa Vix pode não constar no rol de empresas ligadas ao sindicato, e talvez pode não ter prestado serviços a outra prefeitura. Estranho né?

Porque o preço ficou tão alto? E qual a vantagem da prefeitura de não economizar? Porque quando licitaram não entregaram o edital pra ninguém? Só prometiam entregar, mas não entregavam? Porque a única empresa que apareceu para concorrer foi impedida de entrar na prefeitura?

Tendo que pedir por liminar a justiça local o direito de participar, e porque até agora está em emergencial ainda? O Ministério Público de Barra de São Francisco, competente e atuante que é, poderá conferir. Esse recurso quem paga este tipo de serviço sai da educação, vem dos repasses federais e é dinheiro para as crianças.

O referido contrato emergencial pode ser vicioso em Barra de São Francisco.

700