Cláudio Batista que teve contas rejeitadas estava cotado como o provável vice na chapa do prefeito de Mantena

955
Teve vereador saindo rapidamente da câmara
Teve vereador saindo rapidamente da câmara

Cláudio Batista que teve contas rejeitadas estava cotado como o provável vice na chapa do prefeito de Mantena

Boatos percorreram em Mantena, e principalmente até momentos antes da última sessão da Câmara Municipal de Mantena, onde o papo que rolava seria Cláudio Batista (PT) um nome cotado, e até agora o único que teria aceitado, ser o candidato a vice na possível chapa de Dr. Wanderson para as eleições municipais de 2016.

Vale lembrar que antes de chegar ao poder o Dr. Wanderson já figurou como candidato a vice na chapa de Cláudio Batista, quando foram derrotados por Maurício Toledo.

É sabido também, que as contas de Cláudio Batista relativas ao ano de 2007, quando o mesmo ainda se encontrava prefeito em Mantena, estavam em pauta para serem apreciadas e votadas na sessão do dia 30/03/2016 da Câmara Municipal de Mantena.

A articulação nos bastidores foi intensa, nervos à flor da pele. Secretários Municipais possivelmente demonstrando interesse da administração em resolver a questão, se privavam com portas fechadas na tentativa de convencer vereadores a aprovar as contas do ex-prefeito e agora “mui amigo” Cláudio de Paula Batista.

Os vereadores Branca de Neve, João da APAE, Robério do Sindicato, Jonas Emiliano e Dinei do Zé do Côco frustraram a vontade do ex-prefeito Cláudio Batista, da atual administração municipal e de seus secretários, rejeitando as contas, seguindo o que sugeria o parecer do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, que vislumbrando irregularidade emitiram voto pela rejeição.

Votaram a favor de Cláudio Batista, Antônio Inácio e Betinho Jório, este último por pura consideração e amizade que tem com o ex-prefeito.

5×2

Fato marcante foi a debandada dos vereadores da base do governo municipal.

Entre estes, Marcelo do Lico, João Correia e Gilberto da Aposentadoria, que prevendo a derrota certa, resolveram sair plenário da Câmara para que não houvesse quórum, e, consequentemente, prejudicar ou protelar a votação das contas de Cláudio. Quem sabe aguardando a chegada da vereadora Maria do Moreno, a qual como todos sabem segue as cartilhas do prefeito.

Nos meios políticos de Mantena comentam-se, que tal atitude, comandada pelo vereador Marcelo do Lico, o qual todos sabem, atende de forma diferenciada aos pedidos do prefeito municipal, se deu por que a vereadora Maria do Moreno não compareceu à reunião. Sendo assim, já que precisariam de 08 votos para aprovação, não seria possível com a falta de Maria, e pelo que se viu nem com sua presença conseguiriam.

Pessoas presentes na Câmara no momento se disseram envergonhadas com a atitude dos vereadores, que de forma inexplicável, saíram das dependências da Câmara e deixando os presentes na plateia sem explicação sobre o que estariam fazendo e para onde estariam indo.

Branca de Neve, percebendo a movimentação dos vereadores “fujões” se dirigiu a tribuna da casa e advertiu sobre a empreitada pretendida, mesmo assim não respeitaram a repreensão de Branca de Neve e “partiram no capinado”.

A real intenção do vice-presidente Marcelo do Lico e de seus seguidores, segundo dizem, era a de prejudicar a votação ou adiar a mesma para outra oportunidade, mas, o que ocorreu, foi a rejeição das contas por 5 votos a 2. Se valeu ou não, só o tempo dirá, pois, o certo é que até o momento o ex-prefeito Cláudio Batista amarga a rejeição de suas contas pelo TCMG e agora pela Câmara de Mantena.

mantena

mantena1