Cidadão francisquense nunca teve sua moto apreendida, mas consta debito com DETRAN de mais de R$ 4 mil

632
Foto ilustrativa
Foto ilustrativa

Um fato ocorrido em Barra de São Francisco tem chamado a atenção de várias pessoas, um cidadão pediu para não ter seu nome mencionado nesta matéria, foi até o DETRAN verificar a situação de licenciamento de sua moto e, teve uma surpresa nada agradável.

Consta dos cadastros do DETRAN que a moto está apreendida e que há um valor de R$ 4.460,59 a serem pagos referente a estadia da mesma em pátio credenciado pelo DETRAN, mas o curioso disso tudo é que a moto nunca foi apreendida em blitz da Polícia Militar e que a moto está em poder do proprietário.

Como pode o DETRAN estar cobrando pela estadia em pátio? Por motivos como esses é que a população tem apoiado a CPI do Guincho, pois fatos absurdos ocorreram nos últimos anos. Mesmo levando a moto até ao CIRETRAN o proprietário não consegue resolver a situação. Agora sim, utilizando a moto, seu único meio de locomoção, corre o risco de ser vítima de apreensão irregular do seu veículo.

O fato já foi comunicado ao presidente da CPI, deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD), que, inclusive, se pronunciou ao vivo pela TV da Assembleia Legislativa em sessão realizada nesta quarta feira, 24/06/2015. O deputado estará apresentando o fato ocorrido na CPI do Guincho na próxima segunda feira as 11 horas da manhã.