Chaveiro Fabiano de Souza nega ameaças a prefeito de Colatina

1134

O chaveiro Fabiano de Souza, 42 anos negou as acusações de ameaças de morte e de tentar invadir o apartamento do prefeito Sérgio Meneguelli armado de facão ao se apresentar à polícia na manhã desta quarta, 26 em Colatina, noroeste do Espírito Santo.

O delegado titular da Delegacia de Infrações Penais Outras (Dipo) Édson Félix revelou que à Justiça concedeu medida de segurança ao dirigente público. Fabiano está proibido sob pena de prisão de se aproximar do prefeito, nem ficar perto do local de trabalho ou residência por tempo indeterminado. A polícia destacou ainda que já foi marcada audiência no Juizado Especial Criminal de Colatina para o dia 4 de maio próximo às 14h.

“Ele disse que não tem facão nenhum. Afirmou que estava há 12 anos no ponto comercial. Havia comprado o direito de José Nunes por R$ 30 mil. Trabalhava na feitura de chaves e conserto de relógio. Pagava água e luz em dia e ficou surpreendido com retirada à força de banca nas imediações do Camelódromo”, frisou o delegado. Segundo ele, a prefeitura ainda não entregou às imagens das câmeras, nem Sérgio as cenas gravadas pelo sistema do prédio.

No seu depoimento o chaveiro afirmou que ‘sentiu o mundo desabar sobre ele’ assim que a prefeitura retirou à força as duas bancas de aço do local. “Fabiano confirma que esteve na portaria do prédio, mas que não se recorda de nada assim que saiu de lá de moto até a sede da prefeitura no centro da cidade”, frisou o delegado.

Já o prefeito de Colatina Sérgio Meneguelli reforça que imagens das câmeras de segurança da prefeitura derrubam por terra os argumentos do acusado.

“As cenas são claras. Ao saltar da moto o homem saca do facão bate nos mastro das bandeiras corta as corta. Faz ameaças de morte a mim, secretários e servidores. Estava dentro de casa quando fui avisado que havia um doido de facão na portaria dizendo que ia cortar minha cabeça. Fiquei assustado fui para o terraço. Estava preparado para pular para o prédio vizinho se preciso fosse. As imagens do meu prédio serão retiradas amanhã, as da prefeitura prontas para serem entregue a polícia”, comentou o prefeito Serginho.

Fonte: Nilo Tardin