BPMA apreende armas de fogo e animais silvestres em ações no ES

70

Nesta quinta-feira (11), o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) realizou diversas fiscalizações em todo o estado, resultando em apreensões de animais silvestres, armas e munições.

Em Vitória, militares do Destacamento de Polícia Ambiental de Serra, da 1ª Companhia do BPMA, durante patrulhamento no bairro Grande Vitória, avistaram no interior de um comércio dois pássaros da espécie Coleiro, sem anilhas, contidos em gaiolas de madeira. A legislação de passeriformes em vigor proíbe a exposição de pássaros silvestres em estabelecimentos comerciais.

O dono do estabelecimento disse não saber quem seriam os donos dos animais, mas que permitia que fossem expostos no local. No entanto, durante as diligências na residência acima do ponto comercial, foram encontrados outros 11 coleiros sem identificação. Diante do constatado foi confeccionado um Termo Circunstanciado em desfavor do indivíduo, que se comprometeu a comparecer em juízo quando intimado. Os pássaros foram apreendidos e encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres/IBAMA, onde serão reabilitados e posteriormente devolvidos a natureza.

No interior do estado, na localidade Alto Calçado, distrito de São José do Calçado, durante atendimento a denúncia anônima sobre caça ilegal de animais silvestres e pássaros da fauna brasileira em cativeiro, uma equipe do 2º Pelotão da 4ª Companhia do BPMA apreendeu uma espingarda calibre 22, 24 munições do mesmo calibre, cinco  armadilhas do tipo alçapões e dois coleiros. Os animais apreendidos foram encaminhados ao Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – IEMA para triagem e posterior reintrodução ao meio ambiente. Um indivíduo foi responsabilizado pelos crimes ao meio ambiente e pela posse irregular de arma de fogo e munição.

Em outra ação, policiais da 2ª Companhia do BPMA se deslocaram para atendimento de denúncias a respeito de crimes ambientais na região de Alto São Francisco, zona rural de Mantenópolis. Durante a fiscalização na região, foram apreendidas duas aves silvestres em cativeiro sem a devida autorização do órgão ambiental competente, sendo um coleiro e um papagaio, além de uma espingarda calibre 32 sem registro, 32 munições de calibres variados e petrechos para recarga.

O denunciado foi conduzido e apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Barra de São Francisco juntamente com todo material apreendido, onde foi lavrado pelo delegado de plantão o auto de prisão em flagrante. Os pássaros apreendidos foram posteriormente encaminhados ao viveiro da sede da 2ª CIA/BPMA, onde aguardarão envio ao Cereias – Centro de Reintrodução de Animais Silvestres, em Aracruz.