Bancos suspendem empréstimo consignado para servidores federais

517
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Os bancos particulares decidiram suspender o empréstimo consignado para os servidores públicos federais. Quem é servidor público federal e estava pensando em fazer um consignado em bancos particulares, não vai poder fazer esse tipo de empréstimo que já vem descontado na folha de pagamento. Quem já tem contrato, não vai poder refinanciar dívida e trocar de banco, a chamada portabilidade.

Os únicos bancos que ainda continuam oferecendo os consignados para os funcionários públicos federais são os bancos públicos, e por enquanto não tem previsão de quando os bancos particulares vão voltar a oferecer o serviço.

Os consignados foram suspensos porque a Associação Brasileira de Bancos cancelou o contrato com a Consist – empresa que gerenciava o sistema de gestão de empréstimo, e que é investigada na Operação Lava Jato.

O Ministério do Planejamento disse que um novo sistema já está sendo desenvolvido pelo próprio governo, por meio do Serpro e Dataprev. A promessa é que esse novo sistema comece a funcionar em setembro. Até lá, 628 mil servidores públicos federais vão ficar sem o consignado.

“Na realidade veio num momento ruim. Se viesse em outro momento já seria ruim. No momento como esse onde existe uma crise econômica é ainda pior”, fala o diretor de Sindicato dos Servidores Públicos Federais, Carlos Henrique Ferreira.

A Polícia Federal e o Ministério Público investigam desvio de dinheiro na contratação da Consist pela Associação Brasileira dos Bancos e o Sindicato Nacional das Entidades Abertas de Previdência Complementar, a Sinapp, feita num acordo de cooperação com o Ministério do Planejamento.

A Associação Brasileira dos Bancos e o Sinapp informaram que o acordo de cooperação técnica foi analisado e aprovado pela Advocacia Geral e pelo Tribunal de Contas da União.