Assembleia faz seminário para comemorar Dia de Proteção ao Rio Doce

1142

Estudantes secundaristas e de cursos superiores, autoridades estaduais, prefeitos, vereadores e representantes de entidades da sociedade civil organizada ligadas ao meio-ambiente são o público-alvo do seminário que a Assembleia Legislativa promove nesta quarta-feira, 22 de março, das 14 às 17 horas, quando se comemora o Dia Internacional da Água e também Dia Estadual de Proteção ao Rio Doce, criado em 5 de outubro de 2009 através da Lei 9.308.

O evento está sendo organizado pela coordenação da CIPE Rio Doce, ligada à Coordenadoria Especial de Relações Institucionais, vinculada à 2ª Secretaria da Mesa Diretora da Assembleia, e marcará também a apresentação dos membros capixabas da Comissão Interestadual de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (CIPE Rio Doce), composta por seis deputados do Espírito Santo e seis de Minas Gerais.

Os membros da comissão interestadual têm mandatos coincidentes com os das respectivas Mesas Diretoras dos dois Estados. Os presidentes das duas Assembleias são membros honorários e os outros cinco membros efetivos, com seus cinco suplentes, são designados por atos das respectivas Mesas Diretoras.

A presidência da CIPE Rio Doce é exercida de forma alternada e deverá ser ocupada por um representante capixaba no biênio 2017-2018, sendo a vice-presidência escolhida dentre os deputados mineiros.

O seminário deste dia 22 de março será realizado no Auditório Hermógenes Lima Fonseca, no pilotis do Palácio Domingos Martins, sendo aberto com palestra do procurador da República Jorge Munhoz, que compõe a força tarefa do Ministério Público Federal que atua nas investigações do desastre ecológico provocado pelo rompimento da barragem da Samarco em Mariana. Palestrarão, ainda, representantes da Agência Estadual de Águas, da Seamma, do Instituto Terra e do Fórum Capixaba de Defesa do Rio Doce, marcando a participação do terceiro setor.

O evento terá seus, em sua última hora, debates entre os membros da mesa e também com a participação do público inscrito. Faculdades e escolas secundárias estão agendando o seminário como “aula” e, por isso, os participantes receberão certificado de participação fornecido pela CIPE Rio Doce da Assembleia Legislativa.