Artigo: Coragem para enfrentar a corrupção

744
Deputado Estadual Enivaldo dos Anjos é o autor deste artigo
Deputado Estadual Enivaldo dos Anjos é o autor deste artigo

Quero dar à tribuna do Parlamento estadual a dignidade que dela roubaram, enquanto espero a Justiça se manifestar sobre o meu direito de receber o salário de deputado, que reivindico para doá-lo a entidades de amparo à criança e à velhice em Barra de São Francisco e suprir a falta de apoio do Governo a essas instituições. Vivo com minha aposentadoria de servidor público estadual, depois de 37 anos de contribuição para o Fundo de Previdência.

No Brasil da mentira, os partidos permitem que seus candidatos mintam para ganhar voto e, depois, façam tudo ao contrário do que disseram. Eu, não. Perdi a última eleição para prefeito porque me recusei a mentir ou a negociar “lotes” da administração com as aves de rapina. O eleitor, porém, reconheceu e consagrou-me deputado estadual, com votos em todas as regiões do Estado.

Cheguei à Assembleia com a disposição de um jovem combativo e muita gente não estava mais acostumada com um deputado combativo. O Poder Legislativo havia se tornado um apêndice do Executivo. A tribuna da Assembleia é o lugar onde as ansiedades da população são repercutidas. Isso é o que vai ser, se depender de mim.

Presido duas Comissões Parlamentares de Inquérito, que já começam a incomodar àqueles que acham que mandam, enquanto os outros têm que obedecer. A CPI da Sonegação de Impostos vai desnudar o esquema imoral, ilegal e aético, que esgota os cofres públicos.

A outra é a CPI dos Guinchos, essa máfia indecente, à qual aderem, a cada dia, novos dirigentes públicos. O dia que eles mais gostam de atuar é na sexta-feira, para ganharem três diárias nos depósitos imorais de carros guinchados em toda a Grande Vitória. Não ficará pedra sobre pedra.

Quem está preso na ratoeira, certamente não está satisfeito com minha atuação. É disso que a população precisa saber: que a Petrobras já sonegou mais de R$ 4 bilhões em ISS aos municípios produtores de petróleo. Chegamos ao ponto de um desembargador ser ameaçado de morte. Por quem? É o que queremos saber.

Para enfrentar isso, tem que ter coragem. Como a que tive para vencer a tuberculose; coragem para superar as adversidades de uma região disputada a bala e fogo por dois Estados; enfrentar e derrotar os poderosos políticos de minha cidade; ousar ser deputado, dirigir secretarias de Estado, mudar toda uma região, ser conselheiro do Tribunal de Contas.

Coragem para destruir a corrupção que impedia o desenvolvimento do meu município e, como prefeito, realizar uma gestão transparente, com participação popular, prestação pública de contas, inovação, competência administrativa e compromisso social. Minha carreira política, a partir daí, foi consequência do reconhecimento ao trabalho de prefeito, o que transcendeu os limites do meu município e até de minha região.

É preciso coragem para manter-se fiel aos seus valores, mesmo cercado de tentações por todos os lados. São mais de 40 anos de serviço público, sem uma mancha, sem um cheque sem fundos na praça, sem enriquecimento ilícito, sem crimes contra a ordem tributária. Meu crime é ter coragem de encarar quem se acha poderoso. Mas ninguém vai me intimidar, porque tenho a força do povo e o poder concedido por Deus.

Enivaldo dos Anjos, deputado estadual (PSD)