Após ter cerveja negada, trabalhador rural é assassinado com seis tiros em Linhares

1324

01Uma cerveja. Este teria sido o motivo do assassinato do trabalhador rural Aguinaldo Vitorine da Silva, 39 anos. Ele foi morto com seis tiros na tarde deste sábado em frente de um bar na Avenida João Soprani, a principal do distrito de Córrego Farias, no interior de Linhares. Os suspeitos de terem atirado no trabalhador rural estavam numa moto e fugiram sem deixar pistas. Até o momento ninguém foi preso. Aguinaldo trabalhava num sítio da região.

De acordo com o tratorista Gilson Vieira dos Santos, de 44 anos, Aguinaldo teria começado a agredir o seu irmão pedindo que o mesmo pagasse uma cerveja para ele. O pedido foi negado. A partir daí a vítima de posse de uma faca começou a fazer ameaças. Gilson saiu correndo para casa e a vítima em perseguição a ele. Em casa, Gilson conta que ficou sabendo que Aguinaldo havia sido assassinado a tiros em frente do bar.

Testemunhas contaram  que logo após o desentendimento dois homens de moto pararam em frente ao bar e fizeram vários disparos. Os profissionais do Corpo de Bombeiros foram acionados, mas, ao chegarem no local a vítima já estava sem vida. Após ser periciado o corpo de Aguinaldo foi levado para o Serviço Médico Legal onde foi liberado pelos familiares para velório e sepultamento que ocorrerá neste domingo (14).

De acordo com os peritos da Polícia Civil, Aguinaldo levou seis tiros: três no tórax, dois na coxa direita e um na coxa esquerda. Qualquer informação que possa contribuir com os investigadores da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Linhares (DCCV) deve ser repassada para o 181. Não precisa se identificar. As fotos e vídeo são do Site de Linhares.

Fonte: sitedelinhares