Alunos disputam espaço com entulhos em refeitório de escola no Campo Novo

439

52Decididamente, investimentos em educação não são o forte da atual administração de Barra de São Francisco/ES, que além de deixar as escolas do Município a Deus dará, ainda expõe os alunos a perigo, como tem sido constatado constantemente pelos veículos de comunicação locais.

Coisas absurdas têm ocorrido envolvendo as escolas do Município. Já houve denúncia de que a merenda escolar da escola de Vargem Grande de Itaúnas era estocada dentro de banheiro, próximo a vasos sanitários, há informações que existem escolas do interior do Município que os alunos estão ingerindo água contaminada, haja vista que o poço artesiano foi construído próximo de fossas, tem escolas que alunos precisam levar cadeiras de casa para sentar e há até aquelas em que no verão os alunos quase morrem assados, pois não há nem ventiladores.

Nem mesmo escolas que funcionam na sede do Município merecem a atenção da atual administração. Pode-se citar como exemplo a Escola Municipal Vicente Amaro, localizada no Bairro Campo Novo, onde os alunos têm que conviver com entulhos e até restos de materiais de construção espalhados pelo refeitório, onde é servida a péssima merenda escolar, que é apenas canjiquinha feita na água e sal.

Numa rápida visita ao refeitório da referida escola, o pai de aluno sai temeroso de que seu filho possa sofrer um acidente grave. Tijolos, latas velhas enferrujadas, escadas, vassouras velhas e outros materiais, estão espalhados por todo o refeitório, tomando inclusive o espaço do aluno, que ali se dirige para merendar.

Vale destacar, que o perigo não é só de o aluno machucar nesse monte de entulhos e materiais velhos. Há também o perigo de contaminação, já que todo aquele material imprestável permanece no refeitório, em contato direto com a alimentação (de péssima qualidade, diga-se de passagem) que é servida aos alunos.

A situação requer medidas urgentes para conter esses abusos contra os alunos que frequentam as escolas do Município. Com a palavra os vereadores, que são os representantes do povo e cuja função é legislar e fiscalizar o executivo.

Também com a palavra os conselhos municipais ligados à educação e à merenda escolar, bem como o Ministério Público, uma vez que se trata de direito difuso e coletivo.

Por: Elvecio Andrade

53 54 55 56 57 58 59