Agentes de Vigilância Ambiental e Zoonoses francisquense percorrem município em busca de possíveis focos de dengue

165

Apesar do baixo número de casos confirmados de dengue em Barra de São Francisco, os agentes de Vigilância Ambiental e Endemias da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) estão percorrendo ruas da sede e dos distritos em busca de possíveis focos do mosquito aedes Aegypti.

Segundo a coordenadora de Vigilância Ambiental e Zoonoses, Patrícia Moura, este ano foi confirmado, até agora, apenas um caso de dengue no município. Porém, ela alerta para o fato de que muita gente poderia estar com sintomas de dengue, que são parecidos com os da Covid-19 mas não estavam procurando o setor de saúde para informar.

“Nós temos uma equipe de cerca de 15 agentes, que fazem a vistoria de 40 a 45 imóveis por dia, na sede e no interior. O índice de dengue está baixo, mas isso também preocupa, porque muita gente confunde os sintomas com Covid e não procura as unidades notificadoras. Mesmo assim, os agentes estão fazendo bloqueio toda vez que têm casos suspeitos ou encontram algum possível foco de dengue.”

Para informar sobre possíveis focos, as pessoas podem ligar para o telefone 3756-8000 ramal 2058.

Tablets

O município adquiriu vários tablets para equipe de agentes de combate a endemias para que se informatize dados dos imóveis vistoriados nas ações de controle e combate a dengue, Zika e Chikungunya.

O Programa é o RG system que permite a vigilância ambiental acompanhar os dados inseridos nas visitas de cada agente em tempo hábil para que se programe ação de bloqueio de casos suspeitos onde for indentificado um índice alto de infestação do mosquito ou número alto de focos encontrados.