Advogado francisquense foi sepultado neste sábado no cemitério Jardim da Paz na Serra

1111

Neste sábado,15/06/2019, foi sepultado no cemitério Jardim da Paz, em Laranjeiras, na Serra, o advogado Francisco de Oliveira, o Dr. Chiquinho, como todos o chamavam. Dr. Chiquinho é natural de Barra de São Francisco.

Dr. Chiquinho foi professor por muitos anos no Colégio Comercial, depois formou-se em direito e foi, por muito tempo, um dos melhores advogados de Barra de São Francisco.

Depois mudou-se para Vitoria, onde advogava com destaque. Na infância, Chiquinho já se mostrava muito inteligente e participava da vida dos estudantes, se transformando num dos melhores professores da cidade.

No esporte Chiquinho também se destacou, jogava um refinado futebol, com toques rápidos e sempre gostava de armar contra-ataques, jogou no Botafogo e no Santos, o Terror do Norte, dois clubes muito rivais na cidade, mas com seu jeito simpático e alegre, se dava bem com todo mundo, adorava contar um causo, contava mais as que eram de assuntos da cidade mesmo.

Foi, por muito tempo, considerado um dos melhores advogados de júri da região, “eu quando era escrivão do crime em Barra de São Francisco, participei de muitos júris dele, era “cobra “ mesmo, sabia convencer os jurados, teve bons embates com o Promotor de Justiça Edson Machado, outro “cobra” no júri”, disse Enivaldo dos Anjos.

“Eu convivi muito com o Chiquinho no trabalho, ele teve uma época, quase 60% como advogado, dos processos do Cartório, era muito procurado e com sua lábia, sempre dava trabalho pro Cartório, queria sempre as coisas na hora, mas como era muito bem humorado e tinha sido professor meu e de quase toda cidade, a gente tinha uma consideração grande por ele”, lembra Enivaldo dos Anjos.

A vida é assim, vai chegando a hora de todos nós, fica a história que cada um deixa e o Chiquinho deixou uma boa história na educação e na advocacia de Barra de São Francisco. Ele é uma pessoa que merece ter seu nome numa escola no município”, disse Enivaldo.

Meus sentimentos aos amigos e parentes. Enivaldo dos Anjos.

Texto: Enivaldo dos Anjos