Acordo de “cavalheiros” prometido pelo prefeito de Barra de São Francisco ao sindicato foi por água abaixo

903
Presidente da entidade, Edivaldo Martins Filipe
Presidente da entidade, Edivaldo Martins Filipe

Mais uma vez o prefeito de Barra de São Francisco, como de costume e de praxe, conseguiu enrolar o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais ao fazer um acordo de cavalheiros conforme oficio destinado ao chefe do executivo municipal.

O presidente da entidade, Edivaldo Martins Filipe, disse em oficio ao prefeito que os descontos sindicais na folha de pagamento dos servidores sindicalizados não estão sendo repassados ao sindicato, o que caracteriza apropriação indébita. O acordo feito não está sendo cumprido pelo prefeito, pois duas parcelas não foram pagas e estão vencidas.

Após o acordo em que duas parcelas não foram pagas pelo prefeito, já venceram mais três meses que não foram pagas ao sindicato, o que representa cinco meses. Como o prefeito continua não pagando, o sindicato corre risco de continuar levando calote da administração atual.

Por não estar recebendo da prefeitura de Barra de São Francisco, o sindicato está passando por maus momentos e os sindicalizados são os que mais sofrem.

O presidente do sindicato enumerou os sérios problemas vivido pelos sindicalizados, mas nem assim convence o prefeito, que parece ter um coração de “pedra”. Os sindicalizados não conseguem comprar remédios, pagamentos laboratoriais e consultas, ocasionando também a paralização das obras da casa de praia em Guriri, além do fechamento do sindicato por falta de pagamentos de água, luz, telefone, aluguel, entre outros. A administração atual de Barra de São Francisco “descarrilhou de vez”.

sindicato