Acidente automobilístico tira vida de motociclista na Reta do Maia em Barra de São Francisco

7370

O início da noite de sexta-feira (24/07/2020), foi marcado por um grave acidente ocorrido na Rodovia ES-080, na conhecida reta dos Maias, próximo ao trevo das três vendas em Barra de São Francisco

Se envolveram no acidente dois veículos, sendo uma MOTO CG FAN 125cc de cor preta, conduzida por Sebastião Francisco da Conceição, e também um automóvel CORSA WIND de cor preta que era conduzido pelo aguadocense Victor Vinicius da Silva, popularmente conhecido como Nonô.

Os veículos colidiram-se de frente, e infelizmente o condutor da motocicleta, Sebastião, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito antes mesmo da chegada do corpo de bombeiros.

Nonô estava acompanhado de sua esposa, Bruna Tavares, o casal teve apenas ferimentos leves, eles foram encaminhados para o Pronto Socorro em Barra de São Francisco para cuidar dos ferimentos.

De acordo com testemunhas, Nonô seguia normalmente sentido a Água Doce do Norte conduzindo o automóvel, quando de repente deparou-se com um motociclista realizando uma ultrapassagem arriscada pela contramão, o condutor da motocicleta (Sebastião), não conseguiu retornar a tempo para sua mão de origem e a colisão foi inevitável entre os dois veículos.

Logo após receberem atendimento médico, Nonô foi encaminhado junto com sua esposa para a Delegacia de Polícia Civil em Barra de São Francisco, ele foi submetido ao teste de bafômetro que constou que ele não havia ingerido nenhum tipo de bebida alcoólica.

Tanto Nonô, quanto Sebastião, não possuem Carteira Nacional de Habilitação, as autoridades competentes iriam ouvir o depoimento de Nonô e Bruna, e depois tomar as medidas cabíveis.

Já os veículos envolvidos no acidente foram entregues sob a responsabilidade de parentes das vítimas envolvidas, e o que sobrou do automóvel conduzido por Nonô foi entregue para sua mãe, dona Marinete da Silva (Nete).

Quanto ao Sebastião Francisco da Conceição, ele foi identificado como morador de Barra de São Francisco, porém na zona rural (próximo ao Pesque Pague), ele também era muito conhecido como Tião do Alcindo.