17 hospitais no Estado não têm mais vaga de UTI para pacientes de Covid

156

A demanda por internações de pacientes com Covid-19 segue alta no Espírito Santo. De acordo com os dados do Painel Ocupação de Leitos Hospitalares, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), até a noite desta terça-feira (6), em 17 hospitais capixabas não havia mais leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pessoas infectadas pelo coronavírus.

A ferramenta mostra que 947 vagas foram abertas pelo governo para esses pacientes, desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, houve uma redução na quantidade de pacientes internados – de 910, na segunda (5), para 905, nesta terça – porém a pressão sobre o sistema de saúde segue forte.

Os dados da Sesa mostram que 1.656 pessoas estão internadas em hospitais do Estado em tratamento da Covid-19, contabilizando UTI’s e leitos em enfermarias. A taxa de ocupação na somatória desses leitos (1.874) é de 88,37%.

Somente os leitos de UTI, a ocupação é de 92,92% no Estado, o que provoca algumas situações preocupantes, como é o caso das unidades do Norte do Espírito Santo.

Por lá, foram abertas até o momento 78 vagas em UTI, mas restam apenas duas disponíveis. Todas as 76 restantes já estão com pacientes, conforme os dados do painel.

Os hospitais Estaduais Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco, Geral de Linhares (HGL) e Rio Doce, ambos em Linhares, não possuem mais vaga em unidade terapia intensiva.

Na região Metropolitana, o Vila Velha Hospital e o Antônio Bezerra de Faria, em Vila Velha; o Hospital das Clínicas (Hucam) e Estadual de Urgência e Emergência (HEUE, antigo São Lucas) e Hospital Vitória, em Vitória Hospital Madre Regina Protmann, em Santa Teresa; e São Camilo, em Aracruz, também não têm mais vagas.

No Sul do Estado, o Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (Heci) e a Santa Casa de Misericórdia, em Cachoeiro de Itapemirim; o Hospital Evangélico de Itapemirim, em Itapemirim, além das Santas Casas de Misericórdia de Guaçuí e Castelo estão com todos os leitos UTI ocupados.

Nos hospitais da região Central, estão com 100% das vagas em UTI preenchidas o Silvio Ávidos e a Santa Casa de Misericórdia de Colatina.

Tribuna Online