Zezinho Bugre, o artilheiro do Barrense de Barra de São Francisco em 1980

377
Zezinho Bugre

Em 1980, formou-se em Barra de São Francisco, o Barrense Futebol Clube, que, por sinal, fez um belíssimo campeonato capixaba de primeira divisão naquele ano.

O time de tradição em Barra de São Francisco sempre foi o Santos Futebol Clube, o Terror do Norte, fundado em 1968.

Porque um novo clube na cidade, ao invés do Santos? O Santos tinha como presidente o desportista Enivaldo dos Anjos, mas por questões politica o prefeito naquele ano não aceitava o Santos na competição, uma vez que o único estádio em condições de receber partidas pela competição pertence a prefeitura da cidade, e para a cidade não ficar fora da elite do futebol capixaba, criou-se o Barrense, mas para montar a equipe tinha que ter uma pessoa que conhecia os caminhos, aí quem passou comandar as contratações foi o desportista Enivaldo dos Anjos.

Pois bem, o Barrense foi formado e naquele ano de 1980, o time era composto por grandes craques do futebol e o time era formado por Valdivino, Paulo Alegre, Dower, Paulo Roberto e Douglas. Japonês, Pogito e Chulé. Tachinha, Zezinho Bugre e Bira. Este era o time titular do Barrense, que contava ainda com Paulinho Caipora que revezava no ataque com Tachinha, entre outras feras do futebol.

Em um jogo entre Desportiva Ferroviária e Barrense, no Estádio Engenheiro Araripe em Vitória, o time de Barra de São Francisco levou a melhor e venceu o time grená pelo placar de 2×1, com dois gols de Zezinho Bugre. Foi uma festa.

Assim como disse o ex-craque Paulinho Caipora, com Zezinho Bugre nenhuma bola alçada dentro da área, era bola perdida.

Zezinho Bugre já havia encerrado a carreira de jogador e trabalhava na Cesan em Vitória como motorista, foi aí que entrou Enivaldo dos Anjos e convenceu o artilheiro a voltar aos gramados, mais precisamente em Barra de São Francisco, no Barrense.

Zezinho Bugre aceitou e desafio e disputou o capixabão pelo Barrense, e ele acabou sendo o artilheiro do campeonato com 20 gols, e em seguida foi contratado pelo Curitiba do Paraná, e lá também se destacou, mas acabou voltando para o Espirito Santo, onde encerrou a carreira e voltou a trabalhar na Cesan.

Há alguns anos atrás, Zezinho Bugre sofreu um acidente de trânsito e custou para se recuperar, ele hoje está com 72 anos de idade e mora em Vila Velha.