Tribunal de Contas inocenta vereadores de Barra de São Francisco sobre uso de diárias e combustível

209
Juvenal se pronunciou na sessão desta segunda (20)

Em denúncia encaminhada ao Tribunal de Contas-ES, sobre diárias e gastos com combustível pela Câmara Municipal de Barra de São Francisco, contra os vereadores  Carlos Rubens da Silva, Juvenal Calixto Filho, Antônio Morais Filho, Emerson Rodrigues Cardoso, Jessui Albino Goncalves, Joao Luiz Cozer, Paulo Roberto dos Reis, Sebastião da Cruz Caetano, Valezio Armani e Wilson Pinto das Mercês, gerou processo que agora se encerrou com a absolvição pela improcedência das acusações.

Após apresentação da defesa pelos denunciados, o Tribunal de Contas havia inicialmente acatado a denúncia para considerar as contas irregulares com ressarcimento e multa aos denunciados.

Entretanto, no último dia 14 desse mês, ocorreu a determinação de improcedência com arquivamento das denúncias nos autos de representação, apresentada por vereador de Barra de São Francisco, protocolada em 18/02/2016, na qual relatava a ocorrência irregularidades de possível pagamento de diárias sem comprovação de interesse público e gastos com combustíveis, cometidas sob a gestão do ex-presidente da câmara, Juvenal Calixto Filho.

Para o presidente da Câmara Municipal, vereador Juvenal Calixto (SD), a decisão foi bem recebida e feita baseada na justiça. “Louvo muito ao Senhor, por ter nos abençoado com esta absolvição, de denúncias que não procediam com a forma de que conduzimos os trabalhos legislativos/administrativos naquele período”, justificou o parlamentar.

Juvenal ocupou a tribuna na sessão desta segunda-feira dia 20, onde disse que havia sido finalmente feito justiça com relação as acusações que nos últimos meses, levou-o a realizar sua defesa, no sentido de se restabelecer a verdade. Reiterou sua pretensão de continuar lutando pelo município, sempre observando no cumprimento e obediência da legislação, e principalmente, por a acreditar no amparo do Senhor.

“Sempre estivemos conscientes de nossa inocência e apesar de ficarmos tristes com o fato de termos nosso nome envolvido nessas denúncias, conseguimos a vitória provando serem injustas as acusações que ora se revertem em absolvição, pela improcedência da denúncia apresentada”, desabafa Juvenal.

“Embora o acórdão não tenha sido ainda publicado no Diário Oficial do ES, acompanhamos o julgamento via internet na semana passada a decisão do Tribunal de Contas do Espírito Santo. Deste modo, foi corrigida a história de trabalhos e de lutas que tivemos no Legislativo Municipal naquele período e que ainda teremos muito ainda que apresentar”, disse Juvenal.

“Só me resta agradecer à Deus, a minha família, aos meus amigos e companheiros, por sempre confiar na nossa conduta como gestor, e a justiça feita com esta decisão de improcedência, levando a aprovação das nossas contas”, completou.

Fonte: ascomcmbsf