Rogério Faustino explica o silêncio no Boca no Trombone em Mantena

127

O Programa Boca no Trombone alcançou  recordes de audiência  quando entrou no ar  cobrando ações do ex-prefeito Dr. Wanderson Coelho  mostrando situações anormais e uma fiscalização mais rígida, passado aquele momento de grandes batalhas  que se arrastou até mesmo para o Fórum  local na justiça o empresário  das comunicações analisou todo desempenho  e se propôs atuar de uma forma  diferente  quanto ao governo do Prefeito João Rufino  em  Mantena.

Depois das matérias  exclusivas ma imprensa, o   empresário  Rogério Faustino (foto)  entrou em evidência  pelo brilhante trabalho  que vem realizando pelo Município através  dos  deputados  Federal Lincoln Portela e Estadual Léo Portela, os quais ele apoiou  tendo uma belíssima votação nas últimas eleições, quando  somente no ano de 2019 conquistou mais de dois milhões de verbas e emendas beneficiando  efetivamente  a  população e em especial  a APAE,  muitos comentários  cobraram um posicionamento de silêncio do empresário em relação a atual administração  e ele explicou seu posicionamento…

“O BOCA NO TROMBONE FOI CRIADO PARA SER UM PROGRAMA  E NÃO UMA GUERRA, MAS, A SITUAÇÃO SE TORNOU  MUITO DIFÍCIL QUANDO NENHUM DOS PROFISSIONAIS RADIALISTAS QUERIAM  TRABALHAR  COM MEDO DE RETALIAÇÕES  NORMAIS DE UMA CIDADE PEQUENA E DE POLÍTICA AFLORADA,  ENTRAMOS  COMO APRESENTADOR POR ACASO E QUANDO PERCEBEMOS NÃO TINHA  COMO  SAIR MAIS E TOCAMOS O BARCO, EU TINHA O PROPÓSITO DE  TERMINAR  O PROGRAMA COM O FIM DAS ELEIÇÕES  FOSSE QUAL FOSSE OS RESULTADOS, PORTANTO  EU  NÃO IRIA DAR SEQUENCIA AO PROGRAMA NAQUELE FORMATO”, EXPLICOU.

Rogério Faustino   continuou o seu relato  evidenciando que  os  principais motivos  era  visando o crescimento  de Mantena  e que  foi mal interpretado   sendo perseguido com a perda do terreno da Rádio 13 de Junho pelo qual ele lutou para permanecer viva no coração dos mantenenses…

“FICAMOS TRISTES QUANDO SOUBEMOS QUE A RÁDIO 13 DE JUNHO  NÃO MAIS EXISTIRIA E  TOMAMOS UMA POSIÇÃO DE NÃO DEIXAR QUE AQUILO ACONTECESSE PORQUE  ESTA RÁDIO ESTA NO CORAÇÃO DO POVO E MUITAS PESSOAS  ERAM OUVINTES DE UMA VIDA INTEIRA. NA MEDIDA QUE A SITUAÇÃO FOI APERTANDO  FOMOS TAMBÉM MASSACRADOS  POLITICAMENTE E TIVEMOS AS PORTAS FECHADAS PELA ADMINISTRAÇÃO DAQUELE MOMENTO EU ENTÃO TIVE DE LUTAR POR DOIS MOTIVOS  A VOLTA DA RÁDIO 13 DE JUNHO E  O FUTURO DE MANTENA”,RELATOU.

O empresário  disse que não queria  que o Boca no Trombone fosse daquela maneira, porém  entrou no clima de guerra e que  logo depois analisou os fatos e ouviu pessoas  especiais e amigas   e concluiu que  não poderia repetir aquela guerra para o bem do Município  e até dele próprio que abdicou de uma vida normal para  liderar o povo naquele momento…

“SOBRE O SILÊNCIO NO BOCA NO TROMBONE  EU QUERO RELATAR QUE NÃO FOI NECESSIDADE FINANCEIRA  PORQUE GRAÇAS A DEUS  ELE ME TEM DADO CONDIÇÕES DE VIVER COM INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA, ALGUMAS PESSOAS SÃO PROVAS QUE EU PROCUREI O PREFEITO ANTERIOR PARA COLOCAR AS RÁDIOS  À DISPOSIÇÃO PARA TRABALHAR, ESTE É O MEU RAMO DE NEGÓCIOS E É AQUI QUE GANHO O MEU SUSTENTO, E TODO GOVERNO PRECISA DE DIVULGAÇÃO, ELES NÃO QUISERAM E AINDA DECIDIRAM GUERREAR E ERA TUDO QUE EU NÃO QUERIA. 

EU ENTÃO OUVI AS PESSOAS QUE ME CERCAVAM , OS AMIGOS, E A MINHA FAMÍLIA  DECIDINDO ENTÃO QUE MESMO QUE NÃO TIVESSE UM CONTRATO DE TRABALHO COM A PREFEITURA MUNICIPAL EU  IRIA  TER UMA POSTURA DIFERENTE PORQUE EU QUERO É O BEM E UM FUTURO BEM MELHOR PARA NOSSO POVO E DECIDIR FAZER DIFERENTE  E DAR  CONDIÇÕES AO PREFEITO JOÃO RUFINO PARA TRABALHAR E  DEPOIS JUNTO COM O POVO FAZER AS AVALIAÇÕES SENDO QUE NO MOMENTO CERTO DEPOIS DE DAR OPORTUNIDADE AO NOVO GOVERNO DE MOSTRAR A SUA CARA IRÍAMOS FAZER AS DEVIDAS COBRANÇAS E DE UMA FORMA DIFERENTE  MOSTRANDO A SITUAÇÃO E REQUERENDO DA ADMINISTRAÇÃO A SOLUÇÃO TUDO ISSO SEM GUERRAS E ATAQUES PESSOAIS COMO ACONTECEU”,  RESPONDENDO AO POVO.

Fonte: mantenaonline