Reunião discute segurança pública em Barra de São Francisco

54

Aconteceu na manhã da última terça-feira (12), na Câmara de Vereadores de Barra de São Francisco um encontro entre a diretoria da CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas, Anpo, Vereadores, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e participação do Prefeito Alencar Marim e o Promotor Público, Luiz Carlos de Vargas, ambos debateram uma pauta de reivindicações, sugestões nos mais diversos aspectos relacionados ao desenvolvimento do município, principalmente sobre segurança e estacionamento rotativo.

A CDL apresentou inicialmente uma série de reivindicações a serem feitas junto a órgãos municipais, estaduais e federais, com destaque para os setores do estacionamento rotativo e sistema de videomonitoramento do perímetro urbano. Outro ponto destacado por ele, foi a viabilização de expansão de uma extensão de uma via, na ponte da Rua Dona Samina, no Campo Novo, passando pelo INSS, loteamento do Kikito e se encerrando nas proximidades da concessionária de veículos Mol.

O comandante do 11º BPM, tenente-coronel Rômulo Souza Dias, expôs a necessidade de reforma da praça central Senador Atílio Vivacqua para tornar o espaço mais humanizado. Falou ainda da falta de pátios credenciados para o recolhimento de veículos, que tem atrapalhado a rotina do serviço operacional.

Na ocasião foi apresentada a minuta do projeto de implantação de um sistema de vídeo monitoramento em Barra de São Francisco, tal como existe no município de Águia Branca, o que tornará a cidade mais segura e facilitará a elucidação de práticas criminosas.

Também foi demonstrada a preocupação com as enchentes na região, destacando a necessidade de canalização dos rios que cortam a cidade. Temas como a melhoira na sinalização da cidade, a construção de calçadas cidadãs e de ciclovias também foram debatidos no encontro.

Promotor defende ciclovia, calçada cidadã e mudança no trânsito

Para o promotor público, Luiz Carlos de Vargas, todas as propostas apresentadas no encontro merecem a atenção e o apoio da instituição da qual ele faz parte. Justificou que todas as mudanças devem ocorrer dentro da legalidade e destacou algumas e entre elas, a possibilidade da implantação de uma ciclovia que inicie no perímetro urbano na sede do município e vá até o distrito de Vila Paulista.

O Promotor Vargas, defendeu alterações no estacionamento dos veículos taxis, tanto no ponto localizado frente a agência do Banestes, bem como o das proximidades da praça onde estão os camelôs e principalmente a implantação da chamada “calçada cidadã”. Neste último item, relembrou que há sete anos, projeto semelhante foi por ele defendido e que alguns comerciantes viabilizaram sua construção, mas que hoje vários pontos necessitam desta benfeitoria em favor do pedestre.

Prefeito Alencar diz que o encontro deve gerar bons frutos

O Prefeito Alencar Marim, presente ao encontro promovido pela Câmara Municipal, aos poucos foi noticiando o que pretende fazer administrativamente sobre os diversos assuntos debatidos na reunião. Segundo ele, o encontro deve gerar bons frutos e em breve, mudanças deverão estar acontecendo no perímetro urbano.

Praça Municipal

A praça municipal Senador Atílio Vivácqua, de acordo com Alencar e que ganhou prêmio nacional na criação do arquiteto Gregório Rapsoldi defendeu que para o local, um pré-projeto já existe e que vai ser apresentado, sem descaracterizar os aspectos primordiais da obra.

Pinicão

Sobre a retirada do “pinicão” no bairro Irmãos Fernandes, anunciou que recentemente esteve se encontrando com o presidente da Cesan e este garantiu que até o 2º semestre desse ano, as obras de implantação de um novo sistema e em outro local, deverão ser iniciadas. O novo projeto consiste em uma estação elevatória do esgoto coletado, que seria tratado em nova área.

Ciclovia

Sobre a ciclovia proposta pelo promotor público Luiz Carlos de Vargas, Alencar Marim afirmou que não é prioridade de sua administração, mas que defende a implantação pelo menos do centro da cidade até o trevo do contorno da Rodovia do Café.

Rodoviária

Sobre a construção da Rodoviária, o prefeito municipal foi enfático ao anunciar que uma consulta via pesquisa junto ao cidadão francisquense, apontou que 20% da população, qualifica como obra necessária e urgente, a do terminal de passageiros. Alencar disse que a obra mexe com a auto estima das pessoas e que a maioria tem vergonha de não termos um espaço adequado para embarque e desembarque. Ainda acrescentou que a viabilidade de se aproveitar o espaço onde a Rodoviária será construída, com espaços para a administração municipal deixar de pagar aluguel e alojar secretarias, exemplificou que ali já foram gastos R$ 450 mil e o projeto inicial não pode ser desprezado sob pena de causar prejuízos ao município, devido ao que já foi ali empregado.

Alencar Marim disse que em breve uma rotatória será implantada no centro da cidade e que vai possibilitar dar maior fluidez ao trânsito local.