PM de Barra de São Francisco discute estratégias para reprimir ataques a agências bancárias e correios da região

104

Foi realizada na tarde desta terça-feira (12) juntamente com os Gerentes de Agências Bancárias e Correios a 1ª reunião sobre o tema “Novo Cangaço” e Gerenciamento de crise com tomador de reféns sob a ótica policial, a fim de traçar estratégias que visem prevenir e reprimir ataques a essas instituições nos municípios de Barra de São Francisco, Água Doce do Norte, Águia Branca, Ecoporanga e Mantenópolis.

O evento, que foi presidido pelo Ten Cel Luciano Silva Suave, Comandante do 11º Batalhão, ocorreu no auditório da Câmara Municipal de Barra de São Francisco e contou com a presença de 16 representantes das Agências Bancárias e Correios da região, entre eles Banco do Brasil, Banestes, Caixa Econômica Federal e Sicoob, e 13 policiais militares do Batalhão, entre Oficiais e Praças.

Durante as 2h de evento, inicialmente foram esclarecidas as principais dúvidas quanto ao Modus operandi das organizações criminosas, denominadas “Novo Cangaço”, que geralmente atacam, no período noturno e com auxílio de artefatos explosivos e armas de fogo de grosso calibre, os caixas eletrônicos e cofres de agências bancárias localizados nas cidades interioranas.

Posteriormente, foi apresentado o Protocolo C2 que norteará as medidas que serão adotadas pelo 11º Batalhão durante as ações praticadas por essas organizações criminosas, com o intuito de preliminarmente, preservar vidas, restabelecer os serviços essenciais da região e a rotina da comunidade que eventualmente tenham sido interrompidos durante o ataque.

Ao término da reunião foram tratadas ações práticas que já serão adotadas e tendem a precaver e impedir ataques a essas instituições, entre elas a utilização de tecnologias e mídias sociais que facilitam a comunicação, o processo de colaboração e o compartilhamento de informações entre essas instituições e a Polícia Militar, além da programação de um ciclo de palestras que serão ministradas pelo 1º Tenente Vitor Prates Ribeiro nas sedes das Agências Bancárias e dos Correios de cada município com o intuito de expor aos seus funcionários as atitudes e os comportamentos que deverão ser adotados cotidianamente a fim de anteceder e coibir quaisquer ataques advindos de organizações criminosas, batizadas de “Novo Cangaço”.