Flamengo conta com parceiro para ajudar a pagar salário de Conca

443
Conca em treino do Fluminense
Conca em treino do Fluminense

Fluminense, Unimed e Conca já estão cientes dos valores que o Flamengo deseja pagar para ter o meia em 2015. E a operação que tenta levar o ídolo tricolor para a Gávea nesta temporada conta também com um parceiro rubro-negro.

O clube deseja desembolsar os R$ 3,3 milhões referentes ao valor da multa a qual o Tricolor tem direito com recursos próprios.

A proposta salarial feita ao argentino contempla o mesmo valor que o jogador recebe no Fluminense: R$ 750 mil. O Rubro-Negro irá bancar os mesmos R$ 250 mil que são pagos pelo rival. Os outros R$ 500 mil, por sua vez, seriam custeados por um grupo próximo ao clube em troca de espaços de publicidade.

As conversas por Conca tiveram início no fim do ano passado e o argentino foi colocado como prioridade para vestir a camisa 10, órfão de um jogador renomado desde a saída de Ronaldinho, em maio de 2012.

O interesse pelo meia chegou ao Corinthians e foi justamente neste momento que o nome de Jadson surgiu como um provável reforço do Flamengo. Os paulistas liberariam o jogador sem impor dificuldades para que o Rubro-Negro desistisse de ter o argentino e saísse do negócio.

Celso Barros, presidente da Unimed, recebeu ofertas do Rubro-Negro e do Timão, mas vê com bons olhos uma possível ida de Conca para o rival, especialmente por causa da rixa com o mandatário tricolor, Peter Siemsen.

De todas as vezes que o Flamengo tentou a contratação de Conca, desde a saída do meia para o Guangzhou Evergrande (CHI), em 2011, este é o momento que o clube acredita ser mais favorável para tentar concretizar a transferência sem demandar um alto investimento pelo argentino.

Publicamente, porém, os dirigentes irão tratar o interesse como algo difícil de ser concretizado. O imbróglio entre Fluminense e Unimed e a concorrência do Corinthians fazem com que o Fla se articule nos bastidores em silêncio.