Com explosão de violência, prefeito de Boa Esperança pede ajuda ao governo

129

O município de Boa Esperança na região Norte do Estado, passa por uma grave crise na segurança pública. Nos últimos meses, as ocorrências de furto, roubo e tráfico de drogas aumentaram consideravelmente. A pequena cidade do interior, com apenas 16 mil habitantes, agora vive com medo pelo crescente índice de criminalidade.

Nesta quinta-feira (10), o prefeito Lauro Vieira divulgou um ofício, endereçado ao novo secretário de Estado da Segurança Pública (Sesp), Roberto Sá, pedindo o aumento do efetivo policial. No documento, ele afirma que a cidade tem apenas 16 policiais militares mas, por conta de férias, deslocados para a Operação Verão e folgas, apenas três ficam de plantão (dois na viatura e um para atender ligações).

O problema também envolve a Polícia Civil no município. Viera afirma que a delegacia conta com um número reduzido de policiais e não tem escrivão para ficar responsável pelos inquéritos. Na conclusão do ofício, o prefeito pede a sensibilidade das autoridades para adotar as providências necessárias, com o aumento do efetivo de policiais civis e militares.

De acordo com Vieira, o documento também será encaminhado para o comandante geral da PMES, comandante do 2º Batalhão da PMES e comandante da PM de Boa Esperança, além do chefe da Polícia Civil.

Fonte: gazetaonline