Barra de São Francisco: Polícia Ambiental vai atender mais três municípios da região noroeste

524

A Polícia Militar Ambiental passará a ter um efetivo permanente e um Posto Avançado a funcionar em Barra de São Francisco já a partir da próxima segunda-feira, 30 de setembro. A informação foi confirmada na manhã de hoje, 27, pelo capitão Fabrício, comandante da 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, com sede em São Mateus. O cabo Yurie e o soldado Cinelli, que é natural de Barra de São Francisco, ficarão responsáveis pela Unidade, que já tem feito trabalhos de educação ambiental junto a escolas da cidade e região.

De acordo com comandante da 3ª Cia do BPMA, capitão Fabrício, a vinda do Posto Avançado para Barra de São Francisco busca “suprir um vazio” existente na região noroeste capixaba em relação ao policiamento ambiental.

“A implantação do posto avançado, além de permitir uma economia para o Estado, com a redução dos deslocamentos de São Mateus até a região, vai facilitar a defesa do meio ambiente, uma vez que os policiais estarão sempre por perto”, explica. Ainda segundo o capitão, a Unidade vai atender também aos municípios de Água Doce do Norte, Ecoporanga e Vila Pavão.

A Posto Avançado ficará localizado no Parque Natural Municipal Sombra da Tarde (PNMST) às margens da ES-080. A Sede do PNMST foi oferecida pelo secretário municipal de Meio Ambiente, José Henrique Bolzan, com anuência do prefeito Alencar Marim à instituição como forma de assegurar a vinda deles para o município. “A cessão do espaço do parque, agradou muito aos oficiais do BPMA e esperamos que eles fiquem por lá muitos anos”, disse Marim.

Hoje, o cabo Yurie ofereceu um almoço para alguns convidados na sede do PNMST e, agora, também do Posto Avançado da 3ª Cia do BPMA, como forma de comemorar a parceria com o município que, além de ceder uma funcionária de serviços gerais para atender ao parque aos policiais, está promovendo, com ajuda da comunidade, a reforma das instalações da casa-sede, com a troca do piso do local.

O secretário Bolzan, por sua vez, informou que estarão sendo feitas outras melhorias no parque, como a recuperação da ponte e construção de um novo portal na entrada, entre outros serviços.

O clamor da região por um destacamento da Polícia Ambiental em Barra de São Francisco é antigo e, segundo autoridades , vai ajudar muito na preservação do meio ambiente, principalmente da fauna local.

Hoje os rios, além de estarem totalmente assoreados, quase não têm mais peixes. Apenas tilápias e bagres africanos são encontrados na maioria dos cursos d’água no perímetro urbano da cidade. Mesmo assim até as tilápias foram quase extintas recentemente, devido a um problema de fluxo de água no curso dos rios.

O prefeito Alencar Marim se mostrou satisfeito com a vinda da Polícia Ambiental para Barra de São Francisco. “Vai ajudar muito a nossa sociedade, pois com eles aqui, poderemos ter aulas de educação ambiental no parque e a certeza de que a proteção do nosso meio ambiente estará reforçada”, analisa.

Atualmente o BPMA conta com um efetivo previsto de 297 policiais entre oficiais e praças para atender aos mais diversos níveis de atuação, como patrulhamento terrestre rural ou urbano, patrulhamento náutico, educação ambiental e apoio aos demais órgãos de fiscalização ambiental que atuam no Estado.

A lei de organização básica da Polícia Militar do Espírito Santo define ser de competência do BPMA, a realização do policiamento ostensivo e ambiental, seja nas áreas urbanas ou rurais, em observância às legislações específicas e aos convênios que delegam competência.

Por: Weber Andrade (ocontestado e vozdabarra)

Visitas ao parque, a partir de agora deverão ser agendadas previamente

A partir do inicio do funcionamento do Posto Avançado da 3ª Companhia do BPMA no Parque Natural Municipal Sombra da Tarde (PNMST), o mesmo ficará agora mais protegido contra o vandalismo e o uso para outros fins, que não a educação ambiental e atividades de lazer. Uma das primeiras ações dos policiais ambientais foi a instalação de câmeras de vigilância no local, e forma que a chegada de qualquer pessoa pode ser vista de imediato, inclusive de forma remota, ou seja, pelo celular dos policiais.

“A partir de agora, o parque torna-se uma área militarizada e para frequenta-la, terá que ser feito um agendamento prévio, as pessoas não vão poder chegar e entrar sem autorização da Polícia Ambiental ou da gerência do parque”, esclarece o soldado Cinelli.

O cabo Yurie acrescenta que as escolas do município e toda a região que queiram trazer seus alunos para aulas de educação ambiental poderão fazer o agendamento já a partir da semana que vem.

(Weber Andrade com PMBSF  e PMES)