Após cobrança de deputado “Café no Bule”, Agência Nacional de Mineração nega fechamento de escritório no Espírito Santo

379

Uma semana após cobrança do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) a Agência Nacional de Mineração (antigo Departamento Nacional de Mineração – DNPM) negou o fechamento do escritório no Estado.

Em nota a ANM garantiu que “nunca anunciou a desmobilização da unidade regional do Espírito Santo e o que está acontecendo é uma proposta de regimento interno colocada para consulta e contribuições dos próprios servidores”.

A preocupação de Enivaldo é porque a mudança prejudicaria o mercado de rochas no Estado, que é um dos maiores produtores e beneficiadores do material, além de possuir a maior concentração desse tipo de royalties no País. Segundo o parlamentar, o setor está em situação crítica e o escritório do ANM não tem estrutura funcional aqui.

Enivaldo lembrou a importância do setor para a economia capixaba, representando 11% do PIB estadual, segundo a Associação dos Produtores de Rocha da região Noroeste, onde o deputado tem sua principal base eleitoral.