A vida é dom de Deus; Marcos Serjo Costa, ele que foi pastor em Barra de São Francisco por vários anos

411

Indubitavelmente, a vida é um dom de Deus, uma graça proveniente do Seu Soberano e Santo Amor.
Deus é grandioso, incompreensivelmente grande em cada um dos Seus atributos (Salmo 147:5). A mente humana não tem a capacidade de sondar o entendimento de Deus. Sobre tal conhecimento o rei Davi escreveu: “é maravilhosíssimo demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir” e, absolutamente tomado pela gratidão concluiu: “Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.

Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda” (Salmo 139:6, 14-16).
Sendo a vida uma dádiva Divina é, portanto, necessário que a vivamos conforme os propósitos de Deus, por isso, sabiamente Moisés orou: “Ensina-nos a contar os nossos dias” (Salmo 90:12).
Eu sei que a minha vida é preciosa para Deus, por isso, com gratidão no coração, tenho procurado vivê-la segundo os Seus propósitos.
Hoje, por Sua infinita e poderosíssima graça, Deus me presenteou com mais um ano de vida e o meu coração está cheio de gratidão e alegria. E, nesse contexto, Tiago disse: “Está alguém alegre? Cante louvores” (Tiago 5:13).
Realmente a música tem funções que só ela pode ocupar e por ela, muitas vezes, expressamos as nossas tristezas e, principalmente, as alegrias. Hoje, o Espírito de Deus encheu o meu coração com as verdades do hino 396 (HNC), que me atrevo a plagiá-lo nos seguintes termos:

Um ano mais de vida
guardou-me o Senhor
e deu-me fiel guarida
no Seu divino amor.

De coração dou graças
ao meu eterno Pai!
Pois mais um ano passa,
a Deus mil graças dou.

De noite e em claro dia,
no inverno e no verão,
na dor e na alegria,
tenho gozado proteção.

No coração que ama
ao terno Salvador
existe um canto alegre
que espalha o seu louvor.

Ensina-me, ó Cristo,
o que convém lembrar,
e toda a minha vida
no bem aproveitar.

Meu bendito Deus e Pai do meu Senhor Jesus Cristo, Deus de graça e toda consolação, receba a minha gratidão por mais um ano de vida. As Suas promessas são verdadeiras e têm se cumprido dia após dia em minha vida (Marcos 10:29-30). Louvado seja Deus!

Reverendo Marcos Serjo Costa está na Igreja Presbiteriana de Cuiabá