11º BPM de Barra de São Francisco sedia reunião da área integrada de segurança pública

114

Aconteceu nesta segunda-feira (19/08/2019), no auditório do 11º BPM, a 12ª reunião da Área Integrada de Segurança Pública (AISP), deste ano.

Estiveram presentes o Comandante do Batalhão, Ten Cel Rômulo Souza Dias, o Major P/4 Manoel Gambarti Junior, o delegado chefe da 14ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Leonardo Forattini Dutra, o juiz de direito da primeira vara cível e criminal de Barra de São Francisco, Thiago Balbi da Costa, o promotor de Barra de São Francisco e Água Doce do Norte, Raphael Guimarães dos Santos e demais oficiais e praças da Unidade.

Na ocasião, foram apresentados os indicadores criminais da 11ª AISP, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Espírito Santo, os quais apontam estabilidade dos índices de homicídios quando comparados ao mesmo período do ano pretérito.

Em relação aos índices de furto e roubo de veículos, o Comandante do 11º BPM, afirmou que haverá uma redução de tais crimes, uma vez que foi desmantelada uma quadrilha, entre julho e agosto do corrente ano. Afirmou ainda que diversos planos de ações, preventivos e repressivos já estão em andamento, entre eles, os que possuem o propósito de diminuírem os crimes de furto e roubo a estabelecimentos comerciais, a pessoas em via pública e a aparelhos celulares.

Os participantes evidenciaram ainda, a importância de se buscar o credenciamento de pátios que removam e recolham quaisquer veículos que estão em desacordo com a legislação vigente, que tenham sido ou que estão sendo utilizados na prática de diferentes ilícitos que ocorram na região e/ou que sejam fruto de furtos e roubos.

Observaram também a necessidade de se verificar junto aos órgãos competentes a situação dos imóveis abandonados que são utilizados por criminosos para realizarem diversos ilícitos, entre eles os crimes contra a vida.

Por fim, os participantes destacaram a importância da participação e integração de todos para a melhoria dos indicadores de criminalidade e a necessidade da participação e engajamento dos demais membros desses Poderes.

Fonte: 11º BPM